Bordalo defende PL que protege mulheres contra assédio em bares

Após defesa PL voltará à pauta na casa legislativa para votação na próxima semana
Divulgação

Em 2019 o deputado Bordalo havia apresentado o projeto de lei que obriga os bares e casas noturnas do estado a prestarem assistência às mulheres vítimas de importunação sexual e assédio. Nesta terça-feira (10) o parlamentar voltou a defender o projeto, que foi indeferido pela Comissão de Constituição e Justiça (CCJ) da Assembleia Legislativa do Pará (Alepa).

“O deputado que deu o parecer alega que seria inconstitucional, já mandei contra razões que eu provo que é de competência Estadual, Municipal e Federal, é o tipo de competência compartilhada”, defendeu Bordalo.

Segundo o relatório da CCJ o projeto de lei seria inconstitucional pois, “A propositura invade competência municipal, visto que envolve como alvo de aplicabilidade de seus efeitos, estabelecimentos privados, que se enquadram em especificidades de assuntos de interesse local, dentro da esfera municipal”.

Leia mais: Crime de importunação sexual no Pará poderá ter aplicação de multa

Durante sessão ordinária desta terça-feira (10), na Alepa, o deputado pontuou que uma lei similar à sugerida por ele foi aprovada no estado do Rio de janeiro, portanto a aplicabilidade dela no estado do Pará não é inconstitucional. No estado do Amazonas uma lei que também trata sobre o combate a importunação sexual nos bares e casas noturnas também foi aprovada.

Sobre o Projeto

A proposta sugere que bares, casas noturnas e restaurantes serão obrigados a adotar medidas para auxiliar as mulheres que se sintam em situação de risco, nas dependências desses empreendimentos. O auxílio será prestado na forma de acompanhamento até o carro (ou outro meio de transporte) e comunicação do fato à polícia.

A nova lei, caso seja aprovada, será divulgada em cartazes fixados nos banheiros femininos ou em qualquer ambiente do local, prestando apoio à mulher que se sinta em risco de sofrer abusos físicos, psicológicos ou sexuais. Os funcionários dos empreendimentos deverão ser capacitados para prestarem esse auxílio.

Após debate o PL voltará para pauta da casa legislativa para votação.

Assista a defesa do deputado Bordalo sobre o projeto:


Curtiu? Compartilhe com os amigos!

Posts Relacionados

Notícias sobre a atuação parlamentar do Deputado Estadual Carlos Bordalo (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Pará.

Email: dep.bordalo@alepa.gov.pa
Contato comunicação: bordalo13@gmail.com
Whatsapp: (91) 99319 8959

Gabinete: Assembleia Legislativa do Estado do Pará – Rua do Aveiro,130 – Praça Dom Pedro II, Cidade Velha – 66020-070 3° andar
Fone: 55 91 3182 8419 (ramal: 4368)

Copyright © 2019 Deputado Bordalo. Todos os Direitos Reservados.

Você se inscreveu com sucesso na newsletter

Ocorreu um erro ao tentar enviar sua solicitação. Por favor, tente novamente.

Blog do Bordalo will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.