Identidade e resistência: Dia da Consciência Negra no Quilombo Campo Verde

Sem categoria

Beleza, coletividade, território, identidade. Palavras que resumem o dia da Nacional da Consciência Negra na Comunidade Quilombo Campo Verde e onde o deputado Bordalo esteve celebrando a luta e resistência do povo negro.

Localizada a 40 quilômetros do centro de Concórdia do Pará, a comunidade reuniu alunos, professores, mães, pais, lideranças da comunidade e representantes da Prefeitura para participar da data que homenageia Zumbi dos Palmares, um dos maiores símbolos da resistência negra no Brasil.

O evento foi realizado em frente da escola, em reforma pela Secretaria Municipal de Educação, e onde estudam mais de 365 alunos entre o ensino fundamental maior e ensino médio. A programação foi regada de músicas, atividades de valorização da beleza e identidade negra como traças feitas nos cabelos e desfiles de moda de crianças, jovens e adultos.

José Francisco, vice-presidente da Associação Remanescente de Quilombo Nova Esperança de Concórdia do Pará (ARQUINEC), conta que vivem na comunidade cerca de 315 famílias ainda com seus costumes e mantendo suas culturas no território titulado e reconhecido pela Fundação Palmares como uma comunidade quilombola.

“Para nós a atividade de hoje [20] é de resistência e organização. Nós somos a continuidade da luta se Zumbi, por isso nós não trabalhamos a consciência negra só no dia 20 de novembro, mas todos os dias nas nossas escolas, fazendo valer a educação quilombola”, pontua.

José fala ainda orgulhoso que 30 alunos da escola ingressaram na universidade pública. Uma conquista que reverbera para toda a comunidade, incentivando mais crianças e jovens a seguir caminhos e ocupar espaços, antes privilegiados.

A pesquisa, “Desigualdades Sociais por Cor ou Raça no Brasil”, divulgada pelo IBGE mostra que, pela primeira vez, o índice de alunos pardos e negros matriculados em universidades públicas brasileiras superou a taxa de alunos brancos, alcançando 50%, resultado de ações de políticas afirmativas para a inclusão da população negra no ensino superior, implementados na era PT.

O deputado Bordalo destacou que o país vive um período intenso de desmantelamento e retrocessos de direitos do Governo Bolsonaro, de entrega de territórios e exploração de recursos naturais, mas enfatizou que o dia 20 de novembro é o dia de “para nós darmos a mão um para outro e para outra e mais uma vez firmamos e reafirmamos os nossos compromissos e propósitos”.


Curtiu? Compartilhe com os amigos!

Posts Relacionados

Notícias sobre a atuação parlamentar do Deputado Estadual Carlos Bordalo (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Pará.

Email: dep.bordalo@alepa.gov.pa
Contato comunicação: bordalo13@gmail.com
Whatsapp: (91) 99319 8959

Gabinete: Assembleia Legislativa do Estado do Pará – Rua do Aveiro,130 – Praça Dom Pedro II, Cidade Velha – 66020-070 3° andar
Fone: 55 91 3182 8419 (ramal: 4368)

Copyright © 2019 Deputado Bordalo. Todos os Direitos Reservados.

Você se inscreveu com sucesso na newsletter

Ocorreu um erro ao tentar enviar sua solicitação. Por favor, tente novamente.

Blog do Bordalo will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.