NEGRO NA AMAZÔNIA

Tombamento do Caminho das Pedras na comunidade quilombola do Abacatal é requerido por Bordalo

Construído por homens escravizados, o caminho servia da margem do igarapé Uriboquinha a sede da fazenda do Conde Coma de Melo
Foto: Reprodução- Site Racismo Ambiental

O Deputado Bordalo solicitou, por meio de moção, à Secretaria de Estado de Cultura (Secult), através da Diretoria do Patrimônio Histórico, Artístico e Cultural (Dphac), que realize o processo de tombamento do Patrimônio Histórico conhecido como Caminho das Pedras, situado no território da comunidade quilombola do Abacatal, em Ananindeua, na a região metropolitana de Belém, no Estado do Pará.

A comunidade nasce a partir do Caminho das Pedras. Remonta meados do século 18 e servia de via de aproximadamente 500 metros com meio de largura que liga a margem do igarapé Uriboquinha a sede da fazenda do Conde Coma de Melo. O conde mandou construir o caminho e servia como via para que o nobre pudesse acessar a casa sem sujar os pés.

De acordo com pesquisas desenvolvidas pelas professoras Rosa Acevedo e Edna Castro, o quilombo do Abacatal se forma como um quilombo de herança. O nobre doará a propriedade para suas três filhas, fruto de um relacionamento com a escrava Olímpia. Atualmente o território abriga 121 famílias, área que foi demarcada e reconhecida pelo Governador Almir Gabriel em 1999.

Leia mais: Estatuto da Igualdade Racial do Pará é proposta de PL do Deputado Bordalo

“No caminho das pedras de Abacatal apresenta a experiência social de grupos negros no Pará. Este é um lugar onde se efetivaram as experiências históricas de não menos que sete gerações de famílias, identificadas na memória e que atravessam o tempo e constituem os elos entre os atuais moradores e seus antepassados”, segundo trecho do artigo publicada pelas pesquisadoras.

Atualmente a comunidade quilombola resiste ao tempo e tenta preservar seu modo de vida, memória coletiva e cultura, integrado entre o rural e o urbano. Para o deputado Bordalo o Caminho das Pedras é “parte da história do negro na Amazônia e preservar essa memoria é legado da identidade de um povo”. 

A moção n° 608/2020 foi protocolada e recebida à mesa diretora da Assembleia Legislativa do Estado Pará (Alepa) e seguirá para tramitação na casa legislativa.


Curtiu? Compartilhe com os amigos!

Notícias sobre a atuação parlamentar do Deputado Estadual Carlos Bordalo (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Pará.

Email: dep.bordalo@alepa.gov.pa
Contato comunicação: bordalo13@gmail.com
Whatsapp: (91) 99319 8959

Gabinete: Assembleia Legislativa do Estado do Pará – Rua do Aveiro,130 – Praça Dom Pedro II, Cidade Velha – 66020-070 3° andar
Fone: 55 91 3182 8419 (ramal: 4368)

Copyright © 2019 Deputado Bordalo. Todos os Direitos Reservados.

Você se inscreveu com sucesso na newsletter

Ocorreu um erro ao tentar enviar sua solicitação. Por favor, tente novamente.

Blog do Bordalo will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.