Deputado propõe pulseira de identificação para menores

Sem categoria

O deputado estadual Carlos Bordalo (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Pará (Alepa), apresentou nesta quarta-feira (17), projeto de lei que dispõe sobre o fornecimento gratuito de pulseira de identificação para crianças de até doze anos em eventos públicos e privados realizados no Estado. A pulseira deverá conter todas as informações essenciais para identificação e localização dos pais ou responsáveis pelos menores. O objetivo é evitar o desaparecimento de crianças e adolescentes em eventos de grande aglomeração.  

Pela proposta, será obrigatório o fornecimento gratuito de pulseiras, pelos organizadores de eventos públicos e privados que venham a concentrar, ainda que potencialmente, mais de 500 pessoas. A pulseira será fornecida aos pais ou responsáveis mediante simples solicitação, devendo ser preenchida imediatamente. O acessório deverá ser inviolável, intransferível, resistente à água, não tóxico e hipoalergênico. O descumprimento da lei acarretará pagamento de multa definida pelo órgão designado para fiscalização do evento.

“A grande concentração de pessoas num mesmo espaço físico somado à agilidade e imaturidade das crianças gera uma situação das mais desesperadoras para pais e responsáveis: o desaparecimento dos menores, o que traz insegurança e nos remete a momentos de extrema tensão”, diz o parlamentar. 

A proteção de crianças e adolescentes é assegurada pela legislação brasileira de diferentes formas. A Constituição Federal de 1988, em seu artigo 227, diz: “É dever da família, da sociedade e do Estado assegurar à criança e ao adolescente, com absoluta prioridade, o direito à vida, à saúde, à alimentação, à educação, ao lazer, à profissionalização, à cultura, à dignidade, ao respeito, à liberdade e à convivência familiar e comunitária, além de colocá-los a salvo de toda forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão”.  

O Brasil possui ainda uma legislação própria que trata dos vulneráveis, o Estatuto da Criança e do Adolescente, que corrobora em seu artigo 5: “Nenhuma criança ou adolescente será objeto de qualquer forma de negligência, discriminação, exploração, violência, crueldade e opressão, punido na forma da lei qualquer atentado, por ação ou omissão, aos seus direitos fundamentais”.  Já o artigo 16 diz: “O direito à liberdade compreende os seguintes aspectos: I – ir, vir e estar nos logradouros públicos e espaços comunitários, ressalvadas as restrições legais; IV – brincar, praticar esportes e divertir-se.” O artigo 17 estabelece: “O direito ao respeito consiste na inviolabilidade da integridade física, psíquica e moral da criança e do adolescente, abrangendo a preservação da imagem, da identidade, da autonomia, dos valores, idéias e crenças, dos espaços e objetos pessoais”. 

Para o deputado, mesmo diante de toda legislação presente e por mais zelosos e atentos que sejam os responsáveis, ocorrem situações que muitas vezes têm tristes desfechos. “Não se trata de superproteger crianças e adolescentes, mas colocá-los a salvo de situações que poderão prejudicar suas personalidades, moral e psicologicamente, considerando sua condição peculiar de pessoa em desenvolvimento”. Projeto semelhante foi aprovado nos Estados de São Paulo e Pernambuco. 

Curtiu? Compartilhe com os amigos!

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

Notícias sobre a atuação parlamentar do Deputado Estadual Carlos Bordalo (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Pará.

Email: dep.bordalo@alepa.gov.pa
Contato comunicação: bordalo13@gmail.com
Whatsapp: (91) 99319 8959

Gabinete: Assembleia Legislativa do Estado do Pará – Rua do Aveiro,130 – Praça Dom Pedro II, Cidade Velha – 66020-070 3° andar
Fone: 55 91 3182 8419 (ramal: 4368)

Copyright © 2019 Deputado Bordalo. Todos os Direitos Reservados.

Você se inscreveu com sucesso na newsletter

Ocorreu um erro ao tentar enviar sua solicitação. Por favor, tente novamente.

Blog do Bordalo will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.