fbpx

Concretização de direitos são os sonhos para o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência

Foto: Agência Brasil

Respeito e acessibilidade. São os sonhos de Dona Nilda da Silva para o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência, celebrado no último dia 03 de dezembro. Anseios que parecem simples, mas para quem é invisibilizado diariamente, tornam-se direitos valiosos.

Aos 58 anos, Nilda é usuária de cadeira de rodas e vive há mais de 44 anos na cidade de Breves no município do Marajó e conta que as pessoas com deficiência na cidade não possuem conforto nos espaços, ou muitas vezes não podem entrar neles como é o caso das embarcações, principal meio de transporte dessa região litorânea.

“Eu viajo para Belém para tratamentos e não tem uma parte reservada aos cadeirantes, desde a subida da escada na embarcação, porque nós temos que ir carregados. As nossas cadeiras vão acomodadas atrás ou na frente da gente. As pessoas se incomodam com a gente, o respeito que não tem por nós, eu sinto na minha pele porque eu sou cadeirante”, relata.

De acordo com o mapeamento de pessoas com deficiência do Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística-IBGE, no Brasil estima-se que pelo menos 6,7% dos brasileiros sejam deficientes, um total de 12,7 milhões de pessoas.

Leia Mais: PL garante espaços de acessibilidade às pessoas com deficiência física em embarcações no Pará

Na Assembleia Legislativa do Estado do Pará(Alepa) o Deputado Bordalo foi autor de nove proposições em Defesa das Pessoas com Deficiência, em 2020 propôs que embarcações no Pará dispusessem de espaços reservados às pessoas com deficiências ou mobilidade reduzida para atarem suas redes.

Este slideshow necessita de JavaScript.

Flávia Marçal, mãe de criança autista e articuladora do Centro Especializado em Atendimento do Autismo (CETEA) os maiores desafios encontrados na inclusão da pessoa com deficiência e das pessoas com autismo partem primeiramente da uniformidade das políticas públicas e da ampliação de serviços no campo da saúde, da educação e da assistência social.

“No Estado do Pará a Lei 9.06/2020 que instituiu a PEPTEA [Política Estadual de Proteção dos Direitos da Pessoa com Transtorno do Espectro Autista] foi essencial na medida em que ela projeta um modelo, traz diretrizes sobre atendimento da pessoa com autismo no nosso Estado. Então isso é muito positivo porque busca fazer essa unificação dessa perspectiva da inclusão da pessoa com autismo”.

A Organização das Nações Unidas em outubro de 1992 constituiu o dia 3 de dezembro como o Dia Internacional da Pessoa com Deficiência. A data busca comemorar as conquistas da pessoa com deficiência e pensar a inclusão dessa população na sociedade, para que ela influencie os projetos e políticas que lhes competem.


Matéria: Thais Peniche – Estudante de jornalismo e faz estágio na Assessoria de Comunicação do Deputado Bordalo

Edição: Lilian Campelo – Ascom Bordalo

Arte: Sarah Souza


Curtiu? Compartilhe com os amigos!

Posts Relacionados

Notícias sobre a atuação parlamentar do Deputado Estadual Carlos Bordalo (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Pará.

Email: dep.bordalo@alepa.gov.pa
Contato comunicação: bordalo13@gmail.com
Whatsapp: (91) 99319 8959

Gabinete: Assembleia Legislativa do Estado do Pará – Rua do Aveiro,130 – Praça Dom Pedro II, Cidade Velha – 66020-070 3° andar
Fone: 55 91 3182 8419 (ramal: 4368)

Copyright © 2019 Deputado Bordalo. Todos os Direitos Reservados.

Você se inscreveu com sucesso na newsletter

Ocorreu um erro ao tentar enviar sua solicitação. Por favor, tente novamente.

Blog do Bordalo will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.