INCLUSÃO

PL garante espaços de acessibilidade às pessoas com deficiência física em embarcações no Pará

No Pará cerca de 21 mil pessoas possuem dificuldade de locomoção
Foto: Arquivo EBC

De autoria do Deputado Bordalo, protocolado à mesa diretora nesta terça-feira (01/09) em sessão ordinária na Assembleia Legislativa do Estado do Pará (Alepa) o Projeto de Lei que obriga barcos, navios e Ferry-boat destinarem espaços reservados para as pessoas com deficiência física ou mobilidade reduzida, atarem suas redes nas embarcações.

A proposição partiu de solicitação feita pelo MIM- Movimento pela Inclusão no Marajó. O grupo pediu apoio do projeto tendo em vista as constantes denúncias que recebiam de pessoas com deficiência física e pais de crianças com deficiências múltiplas, referente a ausência de um espaço específico para amarrar as suas redes de dormir nas embarcações pelos rios da Amazônia paraense. Situação que dificulta a locomoção dessas pessoas pela falta de acessibilidade.

Assegurada pela Lei 13.146/15, Art. 46 a pessoa com deficiência ou mobilidade reduzida tem direito em igualdade de oportunidades com as demais pessoas por meio de identificação e de eliminação de todos os obstáculos e barreiras ao seu acesso. De acordo com último levantamento realizado em 2010, pelo IBGE, mostra que no Pará haviam cerca de 21.239 mil pessoas sem possibilidade de se locomover A necessidade de criar uma lei de acessibilidade nos meios de transporte fluviais é motivada também por esse ser o principal meio de locomoção da região do Marajó para outros municípios. E os tripulantes podem passar de 3h a 24h viajando dependendo do destino final, portanto, uma duração longa e podendo ser desconfortante.

Foto/Divulgação: Katrine Azevedo

De acordo com informações do MIM enviadas por ofício “(…) o cidadão tem que ir de madrugada para solicitar gratuidade, enfrenta a dificuldade de locomoção, ausência de acessibilidade, não ter um local reservado para (atar) colocar sua rede? Sem falar nas barreiras atitudinais, pois infelizmente muitas pessoas não tem a sensibilidade de doar um local para atar a rede, somos xingados, somos alvos de desrespeito e humilhação.” Além do mais há a acomodação da cadeira de rodas nas embarcações, um equipamento que fica exposto durante o percurso da viagem sendo acomodado em qualquer lugar causando danos a um objeto de difícil acesso a muitas pessoas.

Lei mais: PL obriga que bancos tenham funcionário exclusivo para atender idosos e pessoas com deficiência

O Movimento também denuncia a falta de gratuidade nos Catamarãs – embarcações com dois cascos de propulsão a vela ou a motor – e a presença de escadas nas embarcações. Segundo eles estes meios de transporte fluvial não possuem rampas de acesso às áreas de lanchonete e áreas de lazer, além de que alguns passageiros precisam ser carregados nas costas, sobretudo, as mulheres e estas sentem-se constrangidas e desconfortáveis.

Sendo assim, essas denúncias demonstram que os meios de transportes fluviais contrariam o que determina a Lei 13.146/15 : Art. 48 , a qual estabelece que os veículos de transporte coletivo terrestre, aquaviário e aéreo, as instalações, as estações, os portos e os terminais em operação no país devem ser acessíveis, de forma a garantir o seu uso por todas as pessoas. A criação do projeto garante espaços de mobilidade e acomodação das redes com o objetivo de que as pessoas com deficiência ou mobilidade reduzida devam, por direito, acessar esses espaços.


Curtiu? Compartilhe com os amigos!

Notícias sobre a atuação parlamentar do Deputado Estadual Carlos Bordalo (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Pará.

Email: dep.bordalo@alepa.gov.pa
Contato comunicação: bordalo13@gmail.com
Whatsapp: (91) 99319 8959

Gabinete: Assembleia Legislativa do Estado do Pará – Rua do Aveiro,130 – Praça Dom Pedro II, Cidade Velha – 66020-070 3° andar
Fone: 55 91 3182 8419 (ramal: 4368)

Copyright © 2019 Deputado Bordalo. Todos os Direitos Reservados.

Você se inscreveu com sucesso na newsletter

Ocorreu um erro ao tentar enviar sua solicitação. Por favor, tente novamente.

Blog do Bordalo will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.