Covid-19

Bordalo propõe aumento complementar da renda emergencial durante a pandemia

A medida propõe estudo para aumento da renda mínima emergencial temporária destinado a grupos sociais mais vulneráveis
Foto: Divulgação-Ag. Belém/Alessandra Serrão

O deputado Bordalo sugeriu a  realização de estudos para avaliar a possibilidade de complementar a renda mínima emergencial. A proposta  tem como objetivo minimizar os impactos da pandemia do novo coronavírus (SARS-CoV-2) na situação financeira de famílias paraenses. A medida se aprovada será de caráter temporário, para assegurar a proteção social de grupos vulneráveis da população paraense.

A solicitação se deu por meio de moção n° 131/2020, também assinada pela deputada Professora Nilse, será encaminhado um ofício ao Governador do Estado do Pará, Hélder Barbalho, informando o pedido. A medida propõe o estudo da possibilidade de complementar a renda mínima emergencial temporária, *que atualmente é de R$ 600 a R$ 1.200, que se destina à proteção social de grupos vulneráveis, os beneficiados pela medida serão:

1)  Famílias em situação de vulnerabilidade socioeconômica inscritas no Cadastro Único para Programas Sociais do Governo Federal — CadÚnico;

2) Trabalhadores rurais e agricultores urbanos e da agroecologia, que tiveram suas produções interrompidas pela pandemia ou pelas medidas de mitigação de risco e de isolamento social;

3) Catadores de materiais recicláveis;

4) Povos e comunidades tradicionais;

5) Guardadores e lavadores de carro licenciados pelas Prefeituras

6) Trabalhadores ambulantes e feirantes licenciados pelas Prefeituras

7) Trabalhadores informais em geral;

8) Trabalhadores das artes e da cultura.

Leia mais: Bordalo solicita Força Tarefa em prol de Curralinho

Pandemia e desemprego

Segundo dados da Pesquisa Nacional por Amostra de Domicílios (Pnad) divulgada no dia 30 de abril deste ano, pelo Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE) a taxa de desemprego no país subiu para 12,2% no trimestre encerrado em março 12,9 milhões de pessoas sem emprego, isso revela que o impacto inicial da pandemia do novo coronavírus já está sendo sentido pelo mercado de trabalho no país.

Desde o mês de março, diferentes propostas e projetos foram apresentados no país com o intuito de minimizar os problemas gerados pelo isolamento social obrigatório da população e seus impactos sobre a economia. São propostas que buscam garantir, por exemplo, uma renda mínima que ajude na manutenção das famílias nesse período de crise.

Bordalo acredita que a renda mínima emergencial aprovada pelo Congresso Nacional às pessoas em situação de vulnerabilidade está muito distante de garantir a dignidade humana delas e atender as necessidades básicas das famílias brasileiras.

“Nesse sentido, apresentei essa proposição para complementar essa renda, é uma medida, extremamente importante destinada à proteção social de grupos vulneráveis de modo a reduzir os efeitos socioeconômicos decorrentes das ações de enfrentamento da pandemia da Covid19 no Estado do Pará” explica o parlamentar.

  • Correção da matéria – A proposta do deputado é que seja realizado um estudo para  que possa haver um aumento complementar da renda emergencial – Atualização em 27/05/2020 às 19:51 

Curtiu? Compartilhe com os amigos!

Posts Relacionados

Notícias sobre a atuação parlamentar do Deputado Estadual Carlos Bordalo (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Pará.

Email: dep.bordalo@alepa.gov.pa
Contato comunicação: bordalo13@gmail.com
Whatsapp: (91) 99319 8959

Gabinete: Assembleia Legislativa do Estado do Pará – Rua do Aveiro,130 – Praça Dom Pedro II, Cidade Velha – 66020-070 3° andar
Fone: 55 91 3182 8419 (ramal: 4368)

Copyright © 2019 Deputado Bordalo. Todos os Direitos Reservados.

Você se inscreveu com sucesso na newsletter

Ocorreu um erro ao tentar enviar sua solicitação. Por favor, tente novamente.

Blog do Bordalo will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.