Abertura da Pesca do Mapará é Patrimônio Cultural Imaterial do Estado

Cultura

A Abertura da Pesca do Mapará, realizada anualmente em Limoeiro do Ajuru, região do Baixo Tocantins, agora é Patrimônio Cultural Imaterial do Estado do Pará. O projeto de lei, de autoria do deputado estadual Carlos Bordalo (PT), foi sancionado pelo governador Helder Barbalho, no último dia 8 de abril, e publicado nesta terça-feira, dia 9, no Diário Oficial do Estado. O Projeto de Lei (PL) Nº 26/2017 foi aprovado pela Alepa no dia 2 de março. 

A festividade une preservação ambiental e cultura, atraindo centenas de visitantes ao município, no início do mês de março. Para o parlamentar, a Abertura da Pesca do Mapará representa os laços de solidariedade das comunidades amazônicas.

“A abertura da pesca do mapará expressa valores extremamente positivos a serem cultivados. É o valor da coletividade em detrimento do individualismo, da preocupação coletiva pela preservação do patrimônio de todos”, declarou Bordalo, acrescentando que a lei reconhece a relevância do evento como um movimento cultural, sustentável e gerador de renda para a população local.

De acordo com o Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional (Iphan), os bens culturais de natureza imaterial se referem a práticas e domínios da vida social que se expressam em saberes, ofícios e modos de fazer transmitidos de geração em geração, podendo ser recriados em função do ambiente, da interação com a natureza e com sua história, tecendo um sentimento de identidade e continuidade de práticas culturais coletivas.

Sustentabilidade

Para combater a pesca predatória do mapará, os pescadores criaram regras chamadas de “Acordos de Pesca”, organizadas pelas comunidades com o auxílio de órgãos públicos e organizações não governamentais. O objetivo é garantir o controle e a manutenção das atividades pesqueiras, com todos os envolvidos comprometidos em utilizar a pesca de forma sustentável, garantindo o período de defeso de quatro meses, de novembro a fevereiro, para a reprodução dos cardumes.

Após esse período, o município realiza a Abertura da Pesca do Mapará, iniciando as atividades da pesca autorizada. Toneladas de peixe são capturadas neste dia, sendo parte destinada aos pescadores e o restante ao mercado municipal.

Além da pesca, a programação reúne atrações culturais, atraindo centenas de pessoas, entre pescadores, moradores e visitantes. A pesca na região do baixo Tocantins gera renda e garante segurança alimentar às comunidades ribeirinhas. Por sua importância, a atividade está intrinsecamente ligada à cultura popular daquela região. A atitude responsável das pessoas é a garantia de que a reprodução das espécies seja feita com sustentabilidade.


Curtiu? Compartilhe com os amigos!

Posts Relacionados

Notícias sobre a atuação parlamentar do Deputado Estadual Carlos Bordalo (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Pará.

Email: dep.bordalo@alepa.gov.pa
Contato comunicação: bordalo13@gmail.com
Whatsapp: (91) 99319 8959

Gabinete: Assembleia Legislativa do Estado do Pará – Rua do Aveiro,130 – Praça Dom Pedro II, Cidade Velha – 66020-070 3° andar
Fone: 55 91 3182 8419 (ramal: 4368)

Copyright © 2019 Deputado Bordalo. Todos os Direitos Reservados.

Você se inscreveu com sucesso na newsletter

Ocorreu um erro ao tentar enviar sua solicitação. Por favor, tente novamente.

Blog do Bordalo will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.