Bancada do PT propõe redução de alíquota da previdência à PEC do Executivo

Previdência

A proposta apresentada pela bancada do Partido dos Trabalhadores (PT-PA), representados pelos deputados Bordalo, Dirceu  Ten Caten e Dilvanda Faro, da Assembleia Legislativa do Estado do Pará (ALEPA) ao Projeto de Emenda Constitucional (PEC) n°16/2019, que altera o sistema de previdência dos servidores estaduais proposto pelo Executivo, é de redução da alíquota de 14% para 9% aos trabalhadores que recebem até um (1) salário mínimo.

Em Emenda Modificativa à PEC n°16/2019, a bancada PT-PA propõe o escalonamento da alíquota, a partir de cinco salários mínimos o percentual aumenta progressivamente. O projeto do Executivo estabelecia alíquota com taxa de 14%, não aplicada aos militares e inativos e pensionistas militares do Estado. 

Escalonamento proposto pelo PT:

Até 1 (um) salário mínimo, percentual de 9%

Até 2 (dois) salários mínimos, percentual de 10%

Até 3 (três) salários mínimos, percentual de 10,5%

Até 4 (quatro) salários mínimos, percentual de 11%

Até 5 (cinco) salários mínimos, percentual de 11,5%

Até 6 (seis) salários mínimos, percentual de 12%

Até 7 (sete) salários mínimos, percentual de 12,5%

Até 8 (oito) salários mínimos, percentual de 13%

Até 9 (nove) salários mínimos, percentual de 13,5%

Até 10 (dez) salários mínimos, percentual de 14%

A Emenda foi protocolada nesta quinta-feira (12) em reunião extraordinária com os membros das Comissões de Constituição e Justiça (CCJ), de Fiscalização Financeira e Orçamentária (CFFO), de Relações do Trabalho, Previdência e Assistência Social (CRTPAS) e da Comissão de Segurança Pública (CSP),  ocorrida na sala dos ex-presidente na sede da ALEPA, a fim de deliberar os projetos do Executivo.

A proposta de mudança nas regras previdenciárias com uma alíquota mais baixa de contribuição para quem ganha menos visa reduzir a desigualdade social e econômica. Os estados do Maranhão e Sergipe alteraram as regras previdenciárias baseadas em taxas que variavam de acordo com o salário mínimo.

Mais duas emendas

Os parlamentares ainda protocolaram uma Emenda Aditiva à PEC n°16/2019, para acrescentar ao projeto que o Estado realize novo cálculo sobre o déficit atuarial, que corresponde a insuficiência de recursos para cobrir os compromissos dos planos de aposentadoria. A reforma proposta pela PEC fixa que o Estado deva sanar o déficit previdenciário, contudo, na avaliação dos petistas caso haja novas alterações o Estado deve realizar estudo técnico.

Na ocasião uma Emenda Supressiva também foi protocolada, agora referente ao PL n° 386/2019, que acrescenta e revoga dispositivos da Lei nº 5.539, de 10 de maio de 1989, e da Lei 5.810, de 24 de janeiro de 1994. O PL, também de autoria do Executivo, modifica a licença sindical e para os deputados é necessário a participação dos sindicatos e servidores para um debate sobre o tema.


Curtiu? Compartilhe com os amigos!

Posts Relacionados

Notícias sobre a atuação parlamentar do Deputado Estadual Carlos Bordalo (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Pará.

Email: dep.bordalo@alepa.gov.pa
Contato comunicação: bordalo13@gmail.com
Whatsapp: (91) 99319 8959

Gabinete: Assembleia Legislativa do Estado do Pará – Rua do Aveiro,130 – Praça Dom Pedro II, Cidade Velha – 66020-070 3° andar
Fone: 55 91 3182 8419 (ramal: 4368)

Copyright © 2019 Deputado Bordalo. Todos os Direitos Reservados.

Você se inscreveu com sucesso na newsletter

Ocorreu um erro ao tentar enviar sua solicitação. Por favor, tente novamente.

Blog do Bordalo will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.