Bancada do PT propõe redução de alíquota da previdência à PEC do Executivo

Previdência

A proposta apresentada pela bancada do Partido dos Trabalhadores (PT-PA), representados pelos deputados Bordalo, Dirceu  Ten Caten e Dilvanda Faro, da Assembleia Legislativa do Estado do Pará (ALEPA) ao Projeto de Emenda Constitucional (PEC) n°16/2019, que altera o sistema de previdência dos servidores estaduais proposto pelo Executivo, é de redução da alíquota de 14% para 9% aos trabalhadores que recebem até um (1) salário mínimo.

Em Emenda Modificativa à PEC n°16/2019, a bancada PT-PA propõe o escalonamento da alíquota, a partir de cinco salários mínimos o percentual aumenta progressivamente. O projeto do Executivo estabelecia alíquota com taxa de 14%, não aplicada aos militares e inativos e pensionistas militares do Estado. 

Escalonamento proposto pelo PT:

Até 1 (um) salário mínimo, percentual de 9%

Até 2 (dois) salários mínimos, percentual de 10%

Até 3 (três) salários mínimos, percentual de 10,5%

Até 4 (quatro) salários mínimos, percentual de 11%

Até 5 (cinco) salários mínimos, percentual de 11,5%

Até 6 (seis) salários mínimos, percentual de 12%

Até 7 (sete) salários mínimos, percentual de 12,5%

Até 8 (oito) salários mínimos, percentual de 13%

Até 9 (nove) salários mínimos, percentual de 13,5%

Até 10 (dez) salários mínimos, percentual de 14%

A Emenda foi protocolada nesta quinta-feira (12) em reunião extraordinária com os membros das Comissões de Constituição e Justiça (CCJ), de Fiscalização Financeira e Orçamentária (CFFO), de Relações do Trabalho, Previdência e Assistência Social (CRTPAS) e da Comissão de Segurança Pública (CSP),  ocorrida na sala dos ex-presidente na sede da ALEPA, a fim de deliberar os projetos do Executivo.

A proposta de mudança nas regras previdenciárias com uma alíquota mais baixa de contribuição para quem ganha menos visa reduzir a desigualdade social e econômica. Os estados do Maranhão e Sergipe alteraram as regras previdenciárias baseadas em taxas que variavam de acordo com o salário mínimo.

Mais duas emendas

Os parlamentares ainda protocolaram uma Emenda Aditiva à PEC n°16/2019, para acrescentar ao projeto que o Estado realize novo cálculo sobre o déficit atuarial, que corresponde a insuficiência de recursos para cobrir os compromissos dos planos de aposentadoria. A reforma proposta pela PEC fixa que o Estado deva sanar o déficit previdenciário, contudo, na avaliação dos petistas caso haja novas alterações o Estado deve realizar estudo técnico.

Na ocasião uma Emenda Supressiva também foi protocolada, agora referente ao PL n° 386/2019, que acrescenta e revoga dispositivos da Lei nº 5.539, de 10 de maio de 1989, e da Lei 5.810, de 24 de janeiro de 1994. O PL, também de autoria do Executivo, modifica a licença sindical e para os deputados é necessário a participação dos sindicatos e servidores para um debate sobre o tema.


Curtiu? Compartilhe com os amigos!

Posts Relacionados

Notícias sobre a atuação parlamentar do Deputado Estadual Carlos Bordalo (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Pará.

Email: dep.bordalo@alepa.gov.pa
Contato comunicação: bordalo13@gmail.com
Whatsapp: (91) 99319 8959

Gabinete: Assembleia Legislativa do Estado do Pará – Rua do Aveiro,130 – Praça Dom Pedro II, Cidade Velha – 66020-070 3° andar
Fone: 55 91 3182 8419 (ramal: 4368)

Copyright © 2019 Deputado Bordalo. Todos os Direitos Reservados.

Tamanho da Fonte