Pará tem quase 500 obras do PAC paralisadas

Sem categoria

Foto: Fernando Araújo/ O Liberal (reprodução)

O Pará tem quase 500 obras do Programa de Aceleração do Crescimento (PAC) paralisadas. Por causa disso, coloca em risco aproximadamente R$ 4 bilhões em investimentos. No Brasil são quase cinco mil obras na mesma situação. O levantamento, encomendado pela Câmara Brasileira da Indústria da Construção (Cbic) e pelo Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial (Senai), foi destacado pelo deputado estadual Carlos Bordalo (PT), durante pronunciamento na tribuna da Alepa, nesta terça-feira (16). 

Das 4.669 obras do PAC que estão paradas, 1.709 são unidades básicas de saúde (UBS) e 969 são creches e pré-escolas. Criado durante o governo Lula (2003-2010) para alavancar investimentos em obras de infra-estrutura logística, energética e social e urbana, o PAC assegurava prioridade aos empreendimentos. A iniciativa teve continuidade na gestão de Dilma Rousseff, mas foi praticamente paralisada quando Michel Temer assumiu a presidência. 

O levantamento da Cbic e do Senai também identificou que entre as principais causas da paralisação das obras do PAC estão problemas com o projeto de engenharia, pendência operacional, como atraso em pagamentos e na prestação de contas, e falhas na licitação. Também estão paralisadas 646 obras de saneamento, 417 obras de urbanização de assentamentos precários, 373 quadras esportivas nas escolas, 132 obras de prevenção em áreas de risco e 130 obras de pavimentação, entre outras. 

“Essas obras já consumiram R$ 70 bilhões do orçamento público. Não concluí-las é o mesmo que jogar dinheiro fora. Faltam R$ 40 bilhões para terminar. É preciso encontrar soluções, ter prioridades. Não dá para começar novas obras sem terminar as que estão paralisadas”, criticou Bordalo. 

Fim dos conselhos

O parlamentar paraense também se manifestou na tribuna sobre o Decreto 9.759, de Jair Bolsonaro, que pretende extinguir quase 700 conselhos previstos pela Política Nacional de Participação Social (PNPS) e pelo Sistema Nacional de Participação Social(SNPS). Esses programas, criados pelo governo Dilma Rousseff, em 2014, também serão extintos. 

“Em apenas 100 dias no Governo, o atual presidente já mostrou a que veio, isto é, sua total incapacidade de dialogar com a sociedade. Seja por medo, incompetência ou má intenção, o certo é que a Constituição está sendo revogada por meio de Decretos”, avaliou Bordalo, ressaltando que tais entidades são fundamentais para a participação social na elaboração e fiscalização de políticas públicas. 

De acordo com o decreto, além de conselhos, serão encerrados comitês, comissões, grupos, juntas, equipes, mesas, fóruns, salas e qualquer outra denominação dada a colegiados que não tenham sido criados por lei. A intenção é restem pouco menos de 50 conselhos. 

Estão ameaçados organismos como Conselho Nacional dos Direitos da Pessoa com Deficiência (CONADE), Conselho Nacional de Combate à Discriminação e Promoção dos Direitos de LGBT (CNCD/LGBT), Conselho Nacional de erradicação do trabalho infantil (CONAETI) e Conselho dos Direitos do Idoso (CNDI), Conselho de Transparência Pública e Combate à Corrupção (CTPCC) e Conselho Nacional de Segurança Pública (CONASP), entre outros. 

Bolsonaro também editou a Medida Provisória (MP) 873 que determina o fim do desconto da contribuição sindical em folha e obriga os filiados a realizarem o pagamento via boleto bancário. A estratégia visa enfraquecer as entidades de classe. 


Curtiu? Compartilhe com os amigos!

Posts Relacionados

Notícias sobre a atuação parlamentar do Deputado Estadual Carlos Bordalo (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Pará.

Email: dep.bordalo@alepa.gov.pa
Contato comunicação: bordalo13@gmail.com
Whatsapp: (91) 99319 8959

Gabinete: Assembleia Legislativa do Estado do Pará – Rua do Aveiro,130 – Praça Dom Pedro II, Cidade Velha – 66020-070 3° andar
Fone: 55 91 3182 8419 (ramal: 4368)

Copyright © 2019 Deputado Bordalo. Todos os Direitos Reservados.

Você se inscreveu com sucesso na newsletter

Ocorreu um erro ao tentar enviar sua solicitação. Por favor, tente novamente.

Blog do Bordalo will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.