Bordalo condena aumento abusivo da passagem de ônibus

Sem categoria

Foto: Tarso Sarraf/ O Liberal (Reprodução)

De volta à Assembleia Legislativa do Pará, após um mês de licença médica devido a um procedimento cirúrgico, o deputado estadual Carlos Bordalo, presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor, condenou o reajuste da tarifa do transporte público em Belém. A proposta do Conselho Municipal de Trânsito é de R$ 3,60, aumento de 9%, maior do que a inflação de 2018, que fechou em 3,75%Nesta terça-feira (16), houve manifestação no centro da cidade contra a medida. 

Mais de um milhão de pessoas utilizam o transporte público da capital diariamente. Em meio aos debates pelo aumento da passagem de ônibus, passageiros questionam a qualidade do transporte público, o sucateamento da frota e a falta de acessibilidade, entre outros problemas. O Ministério Público do Pará (MPPA) pediu esclarecimentos à Prefeitura de Belém sobre os motivos do reajuste da tarifa e a contrapartida das empresas de ônibus após o reajuste.

O último reajuste da passagem de ônibus em Belém ocorreu em fevereiro de 2018, quando a tarifa subiu de R$ 3,10 para R$ 3,30. Naquela ocasião, o deputado Bordalo deu entrada no Fórum Civil de Belém em Ação Popular contra a Prefeitura de Belém, para que fosse suspenso o aumento da tarifa do transporte coletivo à época. A liminar não foi concedida, e a ação acabou arquivada. 

“O que se observa é que não existia parâmetro público e transparente para justificar o aumento da tarifa. O prefeito Zenaldo havia aplicado índice de reajuste duas vezes superior à inflação do período, sem que existissem dados públicos aferíveis, de forma isenta, produzidos pelo poder público municipal através de sistema de bilhetagem eletrônica. O aumento deste ano segue os mesmos modus operandi, nada mudou”, critica o parlamentar.

O Sistema de Transporte Coletivo de Belém é operado por empresas através de Ordens de Serviço, precárias e discricionárias, fato que se arrasta por mais de 20 anos após a vigência da Lei nº 8.987/95, Lei de Concessões Públicas. A ilegalidade do sistema de transporte público reflete a ilegalidade da cobrança da tarifa e vice-versa. 

Embora formalmente considerado no Decreto Municipal 77.807/2013, o Sistema de Bilhetagem Eletrônica foi esquecido, pois permitiria um olhar público sobre a tarifa de ônibus de Belém e, por consequência, garantir a qualidade do transporte público. Em direção oposta, o mesmo decreto privatizou o sistema, “compartilhando-o” com o Sindicato das Empresas do Transporte Coletivo (Setransbel), uma vez que o município não tem acesso aos dados do sistema em tempo real, o que dá margem à adulteração de informações repassadas ao órgão executivo de transporte da capital, sujeitando o sistema a fraudes diversas.

A Prefeitura de Belém optou por não ter estes dados, transferindo ao Setransbel a responsabilidade sobre a bilhetagem eletrônica, sem um espelho público da operação. O sindicato, por sua vez, mantém sob sigilo estas informações, que por serem essenciais para a correta aferição da tarifa, deveriam ser públicas. 

“Com a ausência do poder público na geração das informações operacionais do sistema de transporte público, não é possível saber com clareza se a tarifa atende ao princípio da modicidade tarifária. Fazendo do aumento da tarifa dos coletivos em Belém, por meio de decreto, a mera aplicação de um índice aleatório sobre uma tarifa que além de aleatória é ilegal”, complementa o parlamentar. 


Curtiu? Compartilhe com os amigos!

Posts Relacionados

Notícias sobre a atuação parlamentar do Deputado Estadual Carlos Bordalo (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Pará.

Email: dep.bordalo@alepa.gov.pa
Contato comunicação: bordalo13@gmail.com
Whatsapp: (91) 99319 8959

Gabinete: Assembleia Legislativa do Estado do Pará – Rua do Aveiro,130 – Praça Dom Pedro II, Cidade Velha – 66020-070 3° andar
Fone: 55 91 3182 8419 (ramal: 4368)

Copyright © 2019 Deputado Bordalo. Todos os Direitos Reservados.

Você se inscreveu com sucesso na newsletter

Ocorreu um erro ao tentar enviar sua solicitação. Por favor, tente novamente.

Blog do Bordalo will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.