Empunhar as armas das causas justas

Sem categoria

A bancada ruralista, representação social dos grileiros, latifundiários, promotores do trabalho escravo e da violência no campo brasileiro, conseguiu emplacar a CPI do MST, para tentar criar mais um factóide contra o governo do presidente Lula, simplesmente porque queremos a reforma agrária que vai abalar a riqueza acumulada a ferro e fogo por esses senhores, senadora Kátia Abreu à frente.

Concordo com Francisco Cavalcante, militante do PT paraense e diretor da Vanguarda Propaganda, que escreveu no blog dele:

“A concentração dos meios de comunicação nas mãos de pouquíssimos contribui para a afinação do discurso hegemônico e para o fortalecimento desses grupos de mando, arraigando preconceitos e ajudando a criminalizar os movimentos sociais, na medida em que super expõe a versão das elites, ocultando a voz das classes subalternas”.

Com a internet podemos, ainda que insuficientemente, disputar a contra hegemonia. Por isso, recomendo a leitura da entrevista (clique para ler) concedida por João Pedro Stédile ao blog do meu companheiro José Dirceu, tratando da pauta do MST e da visão de projeto nacional do movimento.

Aqui é acessado o Manifesto do MST diante da criação da CPI no Congresso Nacional.

Vamos à luta para, de novo, colocar a direita no lugar dela de minoria social.


Curtiu? Compartilhe com os amigos!

Posts Relacionados

  1. Fala sério!
    Será que alguém ainda acredita nesse discurso demagogo e hipócrita????
    O MST tem uma visão de projeto?
    Essa "visão do projeto do movimento" seria exterminar quantas plantações de laranja? Tocar fogo em quantas sedes de fazendas produtivas e geradoras de emprego e renda?
    "Vamos à luta para, de novo, colocar a direita no lugar dela de minoria social".
    Pelo amor de Deus! Esse discurso está ultrapassado e o PT, enquanto governo, já mostrou que não comunga desse lema.

    Permalink

Deixe uma resposta

Notícias sobre a atuação parlamentar do Deputado Estadual Carlos Bordalo (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Pará.

Email: dep.bordalo@alepa.gov.pa
Contato comunicação: bordalo13@gmail.com
Whatsapp: (91) 99319 8959

Gabinete: Assembleia Legislativa do Estado do Pará – Rua do Aveiro,130 – Praça Dom Pedro II, Cidade Velha – 66020-070 3° andar
Fone: 55 91 3182 8419 (ramal: 4368)

Copyright © 2019 Deputado Bordalo. Todos os Direitos Reservados.

Você se inscreveu com sucesso na newsletter

Ocorreu um erro ao tentar enviar sua solicitação. Por favor, tente novamente.

Blog do Bordalo will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.