Em audiência em Cametá Bordalo propõe reunião para enfrentar problemas de energia no baixo Tocantins

Sem categoria

Nas localidades rurais e comunidades que possuem energia fixa as oscilações têm prejudicado educação pública, como relata o professor Vinícius Nascimento, que leciona há 11 anos nas vilas e comunidades rurais de Cametá pelo Sistema Modular de Ensino (SOME). “Quando o problema ocorre os alunos precisam voltar para suas casas, localizadas em áreas longínquas”.

Ao final questionou. “O que vocês [representantes da Celpa Equatorial] podem fazer para resolver este problema de falta de energia nas vilas? A educação pública desse município está sendo prejudicada e a culpa é da Celpa”.

O mesmo problema também é presente em Limoeiro do Ajuru. O vereador João Barbosa, presidente da Câmara do município, disse a queda de energia já danificou aparelhos eletrônicos de sua residência. “Em Limoeiro não conseguimos assistir televisão devido a constante queda de energia”.

Yuri Salame, representante da Celpa Equatorial, justificou que em Limoeiro “a rede foi projetada para atender cerca de cinco mil consumidores, contudo a ligação de forma irregular impacta na tensão que chega ao consumidor, chegando a limite inferior e gerando todo esse transtorno”.

Ainda segundo Salame a rede no município tem passado por manutenção preventiva e “está previsto o cadastramento e regularização das redes que estão de forma irregular; um novo alimentador para a cidade e o atual será destinado a atender a área rural e assim avaliamos que não haverá tanta oscilação de energia”, justificou.

O coordenador do Núcleo de Defesa do Consumidor, defensor público Cássio Bitar, informou que das 8.160 atendimentos e reclamações realizadas em 2018, 4.483 era referente à energia elétrica, o que representa um percentual de 55%. Bitar comentou que das reclamações, 59% estão relacionadas à recuperação de consumo, prevista na Resolução 414/2010.

Na avaliação do defensor publico é necessário revisar a política de recuperação de consumo. No Pará foi criado um Grupo de Estudo para apresentar uma proposta à Comissão Senado do Futuro o projeto de atualização e modernização da Resolução 414/2010 que trata do assunto.


Curtiu? Compartilhe com os amigos!

Posts Relacionados

Notícias sobre a atuação parlamentar do Deputado Estadual Carlos Bordalo (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Pará.

Email: dep.bordalo@alepa.gov.pa
Contato comunicação: bordalo13@gmail.com
Whatsapp: (91) 99319 8959

Gabinete: Assembleia Legislativa do Estado do Pará – Rua do Aveiro,130 – Praça Dom Pedro II, Cidade Velha – 66020-070 3° andar
Fone: 55 91 3182 8419 (ramal: 4368)

Copyright © 2019 Deputado Bordalo. Todos os Direitos Reservados.

Você se inscreveu com sucesso na newsletter

Ocorreu um erro ao tentar enviar sua solicitação. Por favor, tente novamente.

Blog do Bordalo will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.