UTI falsa, 34 bebês mortos e falta de transparência e assistência na Santa Casa. Esse é o jeito tucano de governar?

Entro hoje com representação junto ao Ministério Público com pedido de instauração de inquérito civil contra a Santa casa e o Governo do estado, diante da situação de mortandade de 34 bebês só no mês de julho naquela maternidade. E a posição da nossa bancada do PT na Assembleia Legislativa do Pará (Alepa) é investigar e punir os culpados pela morte dos bebês.

O assunto foi largamente denunciado pela imprensa, pelos blogs, pelos movimentos sociais, Ministério Público. Em julho,34 óbitos de recém-nascidos, segundo levantamento feito em alguns boletins de óbito. Mas suspeita-se que o número total do mês, seja em torno de 40 óbitos.E não se tem o número correto, por ausência de transparência nas informações.

Da série de descalabros denunciados pela bancada do PT na Alepa e também na representação:

  • UTI falsa –simulação de criação de uma Unidade de Terapia Intensiva (UTI) Neonatal, batizada de número 3, e que foi desativada logo após a visita do governador SimãoJatene, no dia 20 de julho; 

  • Assistência desativada -A falta de ação básica de assistência. Boa parte das jovens mães não faz o pré-natal, nem recebe qualquer tipo de orientação sobre o período da gestação.
    Um serviço que foi implantado durante o Governo Ana Júlia (entre 2007 e 2010) e que visava orientar parteiras e médicos no interior do estado, sobre os procedimentos de pré-natal, deixou de ser realizado. Outro serviço que foi desativado no atual governo foi a unidade que cuidava da reprogramação nutricional dos bebês. Apesar de todos esses retrocessos, o Governo Jatene ainda tem coragem de fazer propaganda enganosa, afirmando que está construindo um novo hospital da Santa Casa. Deveria ter a seriedade de dizer que está CONCLUINDO o prédio iniciado pela ex-governadora Ana Júlia Carepa, do PT.
  • Falta de transparência – A direção da Santa Casa e o governador deveriam agir com
    transparência e divulgar as estatísticas oficiais sobre as mortes de bebês.Todo mundo sabe que quando uma casa de saúde ultrapassa a sua lotação, aumenta consideravelmente o risco de contaminação hospitalar. Para evitar isso é preciso descentralizar os serviços e a garantir o  acesso às ações básicas de saúde, investindo em UTIs neonatal, UCIs, treinamento e qualificação dos profissionais que atuam no interior e na periferia da região metropolitana.

    O que não podemos é conviver com essa mortandade de bebês sem que o Governo Jatene tenha coragem de abrir a discussão para que a sociedade como um todo possa buscar a solução. Sabemos que a Santa Casa tem uma tradição de salvar vidas e é isso que precisa ser resgatado
    na história daquela centenária casa de saúde. 

Na representação, exijo que o Governo do estado e a  Santa Casa de Misericórdia do Pará prestem serviços adequados,eficientes e seguros, ou seja, prover recursos humanos e materiais necessários ao funcionamento da Unidade de Terapia Intensiva Neonatal, em conformidade com asdisposições da Resolução nº 07/10 da Anvisa e demais normas sanitárias e de Saúde,apresentando nos autos, no prazo de 15 (quinze) dias, todos os documentos indicados nas referidas normas.

Leia mais sobre o assunto clicando aqui.

A denúncia estampada no jornal “o Liberal” de domingo 29.julho.2012

Curtiu? Compartilhe com os amigos!

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

Notícias sobre a atuação parlamentar do Deputado Estadual Carlos Bordalo (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Pará.

Email: dep.bordalo@alepa.gov.pa
Contato comunicação: bordalo13@gmail.com
Whatsapp: (91) 99319 8959

Gabinete: Assembleia Legislativa do Estado do Pará – Rua do Aveiro,130 – Praça Dom Pedro II, Cidade Velha – 66020-070 3° andar
Fone: 55 91 3182 8419 (ramal: 4368)

Copyright © 2019 Deputado Bordalo. Todos os Direitos Reservados.