Um bom acordo pelo Pará

Blog do Bordalo v de vitoria2
A negociação em torno do empréstimo do BNDES finalmente chegou ao fim e com um final feliz para o estado e, principalmente, para a população e os municípios mais necessitados (leia notas abaixo), ainda que com um atraso nocivo e desnecessário. Quem apostou na chantagem política e na arrogância deu com os burros n’água ante a força dos prefeitos e da sociedade organizada.
O acordo prevê que 43% dos recursos, 157 milhões, serão destinados ao pagamento do passivo do Fundo de Desenvolvimento do Estado; 7% para as emendas parlamentares; e os 50% restante para a conclusão de obras do PAC e estradas. O critério fundamental para atender os municípios será o IDH. Quem tiver menor, recebe primeiro, como é justo numa política pública que combate desigualdades.
No final, nada de critérios politiqueiros e nada de “Napoleões”.

Vamos poder conservar para sempre nossas estradas

Amanhã, no Mangueirão, a partir das 9 horas, a governadora entregará aos prefeitos as prometidas e fundamentais 500 máquinas e equipamentos para as estradas vicinais próximas às cidades, abrangendo os nossos 143 municípios.
A verba é do BNDES, que antes declarara não poder financiar estradas, fazendo a governadora ter a grande ideia de alterar o pedido no sentido de adquirir esse material, o que posibilitará aos prefeitos sempre conservarem as vias, já que as máquinas poderão ser usadas sempre, ao invés de uma simples obra que, num estado chuvoso como o Pará, tende ou a durar pouco ou a demandar permanente manutenção a um alto custo.
A semana, portanto, fecha bem, com excelentes notícias e avanços para nossa gente.


Curtiu? Compartilhe com os amigos!

Posts Relacionados

  1. E a direita teve que se calar frente ao povo. Ferro neles!!!!!

    Permalink
  2. Quando a governadora entrou em campo deu certo, assim com na visita ao Jáder. Ela devia fazer mais isso e esconder os luas pretas incopetentes que só afundaram a articulação política do governo dela

    Permalink
  3. uma boa proposta no final, desarmando os oportunistas de plantão

    Permalink
  4. Parabéns deputado! Vc travou a boa luta. Espero que saindo o deputadomais votado do PT o senhor vire líder de um segundo governo marcado não mais pelas trapalhadas, mas pelos grandes planos

    Permalink
  5. O André Farias é o grande cara da gov. Humilde, comprometido COM ELA e não com vôos carreiristas. Com o Everaldo formo uma boa dupla, melhor ainda com a própria Ana Júlia no comando, sem aquela cambada de perdido de Puty e Cia.

    Permalink
  6. não valeu o esforço dos PMDBTucanos,o PSDB e o demos. Prevaleceu a força do povo espelhado nos Deputados comprometido igual a Sr. Bordalo, aos Prefeitos com sua coerência mais sobre tudo da nossa governadora com sua perseverância e detrminação. Parabéns por esse importante passo que vai fazer do Pará um dos Estados mais importante do Brasil. e ANA de novo. 13 de novo.

    Permalink
  7. ESSA IDÉIA FOI ESPETACULAR!

    Quem conhece as demandas de problemas locais, tem que agir imediatamente, sem precisar muitas vezes esperar as verbas, licitações e outras formas burocráticas para agir numa emergência. Já ví as máquinas,são uma maravilha!
    BOM TRABALHO PREFEITOS< PARABÉNS AO POVO,A GOVERNADORA E MEU DEPUTADO BORDALO!

    PROFESSOR AUGUSTÃO(Historicamente na Luta!)

    Permalink
  8. Bordalo esse novo acordo já foi combinado com os russos? Pelo que li no blog do Parcifal, agora, Não vai ter empréstimo dos 366 autorizado nao. Passa lé no blog do Líder do PMDB pra conferir.

    Permalink

Leave a Comment

Notícias sobre a atuação parlamentar do Deputado Estadual Carlos Bordalo (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Pará.

Email: dep.bordalo@alepa.gov.pa
Contato comunicação: bordalo13@gmail.com
Whatsapp: (91) 99319 8959

Gabinete: Assembleia Legislativa do Estado do Pará – Rua do Aveiro,130 – Praça Dom Pedro II, Cidade Velha – 66020-070 3° andar
Fone: 55 91 3182 8419 (ramal: 4368)

Copyright © 2019 Deputado Bordalo. Todos os Direitos Reservados.