TJE não tem legitimidade para se meter em questões políticas

Sem categoria

Qual a legitmidade que o Tribunal tem para dizer que o PT não respeita as instituições dmeocráticas (leia nota acima)? Se somos o partido que, pelo sufrágio universal, dirige a República, o estado do Pará, temos a segunda maior bancada de deputados federais e nunca se fez cumprir tanta reintegração de posse na história paraense quanto na administração petista?

O TJE, achando que fala pelo povo, embora seja um poder não-eletivo, diz que “não mais tolera os métodos violentos dos que pretendem alcançar seus objetivos, sejam eles quais forem, através da implantação de um regime de terror e intimidação”. Em que se baseia? Nas imagens do Carlos Xavier? Porque, com certeza não é “pelos fatos presentes nos autos do processo, sem qualquer viés ideológico”, pois a Polícia Civil não concluiu o inquérito e afirmou taxativamente que não há indícios de participação do MST.

Se, de verdade, cumprisse sua atribuição “com equilíbrio e serenidade inerentes à Magistratura, a sua função e dever Constitucional de prover a Justiça e promover a segurança jurídica” – como diz na nota – julgaria com celeridade o pedido de cancelamento de 5 mil títulos ilegais de terra, correspondentes a mais de 100 milhões de hectares grilados, verdadeira origem dos conflitos agrários.

O Tribunal que, repito, não é eleito, deve portanto explicar esses fatos à sociedade e sim ao PT, que é o partido votado pela maior parte do povo desse país.


Curtiu? Compartilhe com os amigos!

Posts Relacionados

  1. Imagina!
    Um bando de senhores que se aposentam por velhice e entram por indicação política atacar o PT que é eleito.
    Só no mundo deles, onde eles não são funcionário públicos, mas nobres do 2o Estado.

    Permalink
  2. Em nenhuma democracia séria do planeta, um Tribunal escreve uma nota respondendo politicamente a um partido político, rasgando toda a imparcialidade, independência, autonomia e isenção que, s enão são verdades de fato, é da tradição pelo menos aparentar. É um código institucional.

    Permalink

Deixe uma resposta

Notícias sobre a atuação parlamentar do Deputado Estadual Carlos Bordalo (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Pará.

Email: dep.bordalo@alepa.gov.pa
Contato comunicação: bordalo13@gmail.com
Whatsapp: (91) 99319 8959

Gabinete: Assembleia Legislativa do Estado do Pará – Rua do Aveiro,130 – Praça Dom Pedro II, Cidade Velha – 66020-070 3° andar
Fone: 55 91 3182 8419 (ramal: 4368)

Copyright © 2019 Deputado Bordalo. Todos os Direitos Reservados.

Você se inscreveu com sucesso na newsletter

Ocorreu um erro ao tentar enviar sua solicitação. Por favor, tente novamente.

Blog do Bordalo will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.