Prefeitura de Belém trata pobres com desrespeito no recadastramento do Bolsa Família

A imprensa toda mostrou a falta de respeito da prefeitura de Belém para com os pobres do Bolsa Família que por duas noites seguidas dormiram na fila  quilométrica para fazer o recadastramento do Bolsa Família. A prefeitura poderia ter informado com antecedência a prorrogação de prazo para 29 de março, via rádio e tv. Poderia ter distribuído senhas. Poderia ter tratado os mais pobres com o respeito e atenção que merecem. Mas o que aconteceu foi um tratamento injusto, desigual.
 
É com essa desumanidade que o prefeito Duciomar trata os mais pobres e os que mais precisam de atenção do Estado. Denunciei isso em meu twitter.

A seguir, a notícia no DOL

Recadastramento do Bolsa-família acaba em confusão
Beneficiários madrugam e muita gente fica sem senha. Prazo para atualização de dados vai até 29 de março.

A manhã de ontem foi de muita confusão durante o recadastramento de famílias que recebem o Bolsa Família. Quem foi até o local encontrou uma fila quilométrica, formada por beneficiários de Belém e municípios próximos que queriam fazer o recadastramento, ou a transferência da bolsa.

Desde a madrugada, a movimentação era intensa. Muita gente dormiu na fila. Na hora da distribuição das senhas, houve bate-boca e corre-corre, já que apenas 280 foram distribuídas. Algumas chegaram a pular os portões de acesso e tentaram entrar a força, mas foram impedidos pela segurança do local.

A dona-de-casa Alessandra de Oliveira levou a filha de 9 anos para a fila. Ela estava desde às 5 horas com um pacote de bolachas e água ela disse que não sairia de lá enquanto não fizesse a atualização do seu cadastro. “Já vim aqui na sede 2 vezes para fazer a transferência da bolsa, mas não fui atendida porque nunca consegui pegar senha hoje já pegue a senha, só espero ser atendida”.

Quem passou a noite inteira na fila foi a dona de casa Mônica Pinto, ela chegou na fila as 7 horas da noite anterior, pegou chuva e passou a noite em claro e ainda pegou a senha de número 58, para ela esse tipo de sacrifício é necessário pela necessidade da bolsa que ela recebe. “Tenho dois filhos, Estou aqui por eles mesmo, porque eles precisam desses dinheiro”. Só na manhã de ontem passaram mais de mil pessoas pela sede do Bolsa Família que fica na passagem Maria da Graça, 565, ao lado da Delegacia de Meio Ambiente, na rodovia Augusto Montenegro.

Segundo a coordenadora do Bolsa Família de Belém, Maria das Neves Alves, já foram recadastradas 27 mil famílias e que hoje não há mais a necessidade das pessoas passarem a noite no local, já que são distribuídas 280 fichas diárias e o prazo foi prorrogado. “A fila quilométrica de hoje (ontem) se deu por conta do término do prazo que seria até o dia 29 de fevereiro, mas como foi prorrogado, o interessante é que a pessoa tente chegar cedo e aguarde para receber a ficha”, explica.

Para fazer o recadastramento a pessoa precisa ter recebido o aviso da Caixa Econômica Federal, e quem não recebeu o aviso, significa que não existe a necessidade da realização do recadastramento.

NOVO PRAZO

O prazo de atualização cadastral dos beneficiários do Programa Bolsa Família foi prorrogado por um mês. Os municípios deveriam concluir o cadastramento até esta quarta-feira, mas agora terão o prazo estendido até 29 de março.

De acordo com o Ministério do Desenvolvimento Social e Combate à Fome, a adoção de um novo sistema de senhas deixou o Cadastro Único indisponível por duas semanas, por isso a necessidade de adiamento. Segundo o ministério, 729 mil famílias tiveram o pagamento do benefício bloqueado no início de 2012 por falta de atualização cadastral. Elas não terão o benefício cancelado caso façam a revisão até 29 de março.

O Bolsa Família atende mais de 13 milhões de famílias em todo território nacional. A depender da renda familiar por pessoa (limitada a R$ 140), do número e da idade dos filhos, o valor do benefício recebido pela família pode variar entre R$ 32 a R$ 306. (Diário do Pará com informações da Agência Brasil).


Curtiu? Compartilhe com os amigos!

Posts Relacionados

Leave a Comment

Notícias sobre a atuação parlamentar do Deputado Estadual Carlos Bordalo (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Pará.

Email: dep.bordalo@alepa.gov.pa
Contato comunicação: bordalo13@gmail.com
Whatsapp: (91) 99319 8959

Gabinete: Assembleia Legislativa do Estado do Pará – Rua do Aveiro,130 – Praça Dom Pedro II, Cidade Velha – 66020-070 3° andar
Fone: 55 91 3182 8419 (ramal: 4368)

Copyright © 2019 Deputado Bordalo. Todos os Direitos Reservados.