O triste legado de Dudu, após quase oito anos sendo prefeito de Belém

Blog do Bordalo favelas de belem 3 28129

O Pará tem 12 das maiores 50 favelas do Brasil sendo que a RMB –  Região Metropolitana de Belém concentra 89% das favelas no Pará.  O IBGE designa como favelas locais com no mínimo, 51 domicílios, que podem ser barracos, casas ou outras moradias consideradas carentes. Nessa classificação, Belém tem 101 favelas, com moradias sujeitas a inundações nesse período chuvoso. A maioria da populações que vive nas favelas sofre a falta ou a inadequação de serviços públicos de qualidade, além de, em geral, estarem dispostas densa e desordenadamente.


A seguir, a notícia como foi publicada no jornal O Liberal de hoje, 1º caderno, página 11.  É a confirmação do triste e nefasto legado dos quase oito anos de Dudu à frente do município de Belém. Uma Belém real, bem diferente da que é mostrada na propaganda inventada por Duciomar. 

Confira:

A pesquisa do IBGE – Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística -, revela que a Região Metropolitana de Belém (RMB) concentra 89% das pessoas em aglomerados subnormais no Pará. São 1.131.268 moradores nessas condições, o que corresponde a 52% de toda a população da RMB (2.097.287). É a maior proporção de pessoas residentes em favelas entre todas as regiões metropolitanas do País. Como comparativo, a RM Salvador, que aparece em segundo, tem 26,1% dos seus moradores vivendo em favelas. Em números brutos, somente as regiões metropolitanas de São Paulo e do Rio de Janeiro superam a RMB, com 19.611.862 e 11.793.174 habitantes, respectivamente.

As três juntas (RMSP, RMRJ e RMB), concentram quase a metade (43,7%) do total do País.

Estrada Nova – Estão na RMB 12 das 50 maiores favelas brasileiras. A baixada da Estrada Nova, que vai do Jurunas ao Guamá, aparece como a mais populosa de Belém e a quinta em todo o País.
Com 53.129 moradores, ela só fica atrás da Rocinha (RJ).

Conforme o IBGE, no Jurunas são 12.657 domicí lios, sendo que em 42% deles (5.278 residências), não há rede geral de esgoto ou pluvial. Em 2.469 domicílios, o tipo de esgotamento sanitário
utilizado ainda são as fossas sépticas.

A situação é semelhante no Assentamento Sideral, segunda mais populosa favela do Estado e 12ª do ranking nacional. Pelo IBGE, são 10.274 domicílios identificados pelo IBGE, onde residem 39.706 habitantes.

A proporção da população sem água tratada é de 45% (4.621 domicílios) e sem rede de esgoto é de 80% (8.223 domicílios).

Completam a lista dos mais populosos as Baixadas:

  • da Condor, com 38.873 moradores; 
  • Bacia do Tucunduba-Terra Firme, com 35.111 moradores;
  • Bacia do Una-Telégrafo, com 30.094; 
  • Baixada do Guamá, com 29.609; 
  • PAAR, com 29709;
  • Bacia do Una-Barreiro, com 26.003; 
  • Bacia do Tucunduba-Guamá, com 21 656,
  • Cabanagem II, com 19.069; 
  • Cabanagem, com17.917; e
  • Cremação, com 17.248.

 Com exceção da Paar, em Ananindeua, todas são de Belém. 

No geral, são 248 em todo o estado, distribuídas por 13 municípios. Em Belém são 101 favelas; em Ananindeua, 62; em Marituba, 22; em Santarém, 18;Tucuruí, 14; em Marabá, 11; em Parauapebas, 8; em Altamira, 3; em Cametá, 3; Barcarena, 2; Benevides, 2; e uma Afuá e outra em Almeirim.

Conforme o levantamento, na grande maioria dos municípios distantes da RMB, os aglomerados subnormais se formaram em áreas ribeirinhas, sujeitas a inundações periódicas.

O IBGE ainda indica que em 75% dos domicílios, a renda familiar é inferior a um salário mínimo e o valor do rendimento nominal mediano mensal é  nferior a R$ 240,00. A maioria, 77%, ou 976.902 são da cor negra/parda.


Curtiu? Compartilhe com os amigos!

Posts Relacionados

Leave a Comment

Notícias sobre a atuação parlamentar do Deputado Estadual Carlos Bordalo (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Pará.

Email: dep.bordalo@alepa.gov.pa
Contato comunicação: bordalo13@gmail.com
Whatsapp: (91) 99319 8959

Gabinete: Assembleia Legislativa do Estado do Pará – Rua do Aveiro,130 – Praça Dom Pedro II, Cidade Velha – 66020-070 3° andar
Fone: 55 91 3182 8419 (ramal: 4368)

Copyright © 2019 Deputado Bordalo. Todos os Direitos Reservados.