Nota do PT tem propostas concretas para pacificar o estado

Sem categoria

A nota do PT está correta e, ao contrário do que dizem setores mal-intencionados, não é em solidariedade ao MST ou a qualquer ato violento. Pelo contrário, é pela paz e justiça social.

Escrevemos que “é real e confirmada pelo Censo 2006 a concentração cada vez maior da propriedade privada no Brasil. Menos de 15 mil latifundiários terra em nosso país detêm fazendas acima de 2,5 mil hectares e possuem 98 milhões de hectares. Cerca de 1% de todos os proprietários controla 46% das terras. A luta dos movimentos sociais é pela democratização da propriedade da terra, cada vez mais concentrada em nosso país. Imensas faixas de terras que o latifúndio se apropriou são da União, inclusive aqui, no Estado do Pará. ” Temos ou não que enfrentar essa questão?

Qual a alternativa a isso? A prisão? Não. Exatamente o que o PT aponta: “Para pacificar e desenvolver o campo, precisamos de diálogo permanente e de uma política de reforma agrária, bandeira que o PT sempre defendeu. Reafirmamos nossa solidariedade à luta dos movimentos sociais: MST, Fetagri, Fetraf, Contag, CUT e trabalhadores da agricultura familiar pelo direito à terra, à produção sustentável, ao trabalho e à liberdade”.

Por isso “O PT caminhará junto com o Governo do Pará contra a intervenção no Estado e na busca de soluções para os graves conflitos fundiários que existem em nosso Estado” e já apontamos uma proposta concreta: “cabe ao TJE dar um passo urgente e decisivo para acabar com os conflitos agrários existentes no Estado do Pará: basta fazer o cancelamento administrativo dos mais de seis mil títulos de terra fraudulentos, o que se constitui numa grilagem monumental, razão principal dos conflitos agrários no Pará. Com esse gesto simples, o TJE contribuirá muito para dar início ao fim do conflito fundiário”.


Curtiu? Compartilhe com os amigos!

Posts Relacionados

  1. Nunca foi tão verdadeira a tese de que o Estado serve para gerenciar os interesses da classe burguesa. Nunca.

    Permalink
  2. O PSOL teve que engolir seco essa nota do PT, porque antes tinha dito que a governadora havia mandado prender líderes do MST, cuja prisão, determinada pelo TJ, até o Zé Dirceu condenou.
    Depois, o percevejo de gabinete, Aldenor Jr, disse no blog dele que a governadora mandou o Tribunal expedir os pedidos de prisão.
    Quanta sem-vergonice minha gente! Esse pessoal coloca a demarcação com o PT, sem a menor chance de vencer, senão a cooptação de um estudante aqui e um professor ali, acima da luta do povo.
    Por isso merecem o isolamento que passam, especialmente essa turma da Farsa Socialista.

    Permalink

Deixe uma resposta

Notícias sobre a atuação parlamentar do Deputado Estadual Carlos Bordalo (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Pará.

Email: dep.bordalo@alepa.gov.pa
Contato comunicação: bordalo13@gmail.com
Whatsapp: (91) 99319 8959

Gabinete: Assembleia Legislativa do Estado do Pará – Rua do Aveiro,130 – Praça Dom Pedro II, Cidade Velha – 66020-070 3° andar
Fone: 55 91 3182 8419 (ramal: 4368)

Copyright © 2019 Deputado Bordalo. Todos os Direitos Reservados.

Você se inscreveu com sucesso na newsletter

Ocorreu um erro ao tentar enviar sua solicitação. Por favor, tente novamente.

Blog do Bordalo will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.