Ministério Público precisa investigar o estado de emergência estranhamente decretado em Concórdia do Pará. Desejo bom trabalho ao deputado Márcio Miranda!

Três assuntos para este post. O primeiro, como já adiantei em meu twitter, desejo ao Deputado Márcio Miranda(DEM) uma profícua gestão e que comande o resgate e valorização do Poder Legislativo Estadual. 

O Placar de 26 a 15 nas eleições da Alepa – Assembleia Legislativa do Estado do Pará tem muitos significados a serem decodificados nos próximos meses.

O segundo assunto é que não pude estar na bela atividade da presidenta Dilma em Castanhal, mas já soube que ela foi acolhida com carinho pelo povo, autoridades e movimentos sociais que foram prestigiar nossa timoneira e realizadora de boas ações, como o vitorioso Programa Minha casa Minha Vida que hoje entregou 1.080 lares para famílias de Castanhal.

A Presidenta Dilma informou que virá este ano de novo ao Círio de Belém. E disse mais:

“Meu governo está empenhado em ajudar os prefeitos a fazerem a melhor gestão. (…) E precisamos que nos ajudem a completar o cadastro único do Bolsa Família. Temos de cadastrar todas as famílias que vivem na pobreza e na miséria. Nós estamos chegando perto de poder levantar sobre os nossos pés, erguer a cabeça e dizer com orgulho: esse país não tem mais, não tem mais pobreza extrema”.

 O terceiro e último assunto é que o PSDB vem banalizando a decretação situação de emergência nos municípios. O factoide mais recente foi em Concordia do Pará. Aproveito para alertar o MP – Ministério Público. Vamos acompanhar com lupa as possíveis traquinagens nesta”estranha”situação emergencial em Concórdia.

A seguir, a nota da assessoria de imprensa do ex-prefeito Elias Santiago. Uma nota esclarecedora da situação de Concórdia do Pará. Recomendo a leitura. Bom final de semana!

CONCÓRDIA DO PARÁ: A EMERGÊNCIA DA INCOMPETÊNCIA
O novo governo de Concórdia do Pará que assumiu em primeiro de janeiro publicou na imprensa que o município está em “estado de emergência”, fazendo denúncias infundadas contra o ex-gestor sem qualificar a acusação. E anuncia a impossibilidade financeira de realizar o carnaval. Faz acusações sem nada provar, da mesma forma que não fundamenta o “estado de emergência”, talvez querendo saídas fáceis para arrecadar recursos rapidamente.
Por que somente agora vem anunciar esse situação de emergência? Não é estranho?
Nas linhas que seguem vamos explicar e esclarecer a opinião pública.
Comecemos pela não-realização do carnaval. O novo prefeito, talvez por incompetência ou sabe-se lá por qual motivo, ao não promover o carnaval, quebra uma tradição de muitos anos. A decisão aloprada  e está deixando furiosos os comerciantes, a juventude, os foliões e todos aqueles que tinham no evento uma forma de obter renda e também os que viam neste evento um grande momento de expressão da cultura popular, que movimentava todas os setores sociais. Um lazer tradicional ao município que está sendo quebrado.
Percebendo que não realizar o carnaval era um monumental erro, buscaram uma desculpa e um culpado para justificar a própria incompetência.
Agora vejamos a verdade dos fatos que a população de Concórdia é testemunha, mas aqueles que não conhecem o município precisam saber, para não formarem opinião apenas pela notícia publicada por um lado da questão:
– Em nossa administração (de 2009 a 2012) Concórdia do Pará migrou de um município conhecido apenas pelos aspectos negativos (plantações de maconha) para uma realidade de desenvolvimento e destaque pela realização de grandes obras públicas , incremento de programas sociais, assentamentos rurais e desenvolvimento econômico.
Foi no governo do prefeito petista Elias Santiago que o município ganhou uma nova sede de prefeitura, nova feira, nova creche, pavimentação asfáltica de bairros da periferia, revitalização das escolas inclusive com implantação de laboratórios de informática na zona rural, recuperação do hospital, novos postos de saúde, aquisição de máquinas, novos ônibus e lancha escolar, entre tantas outras realizações.
Articulado pelo ex-prefeito Elias, pelos prefeitos vizinhos e pelo deputado federal Beto Faro, foi implantado no município e na região um grande projeto de produção de biodiesel que incrementou imensamente a economia local movimentando todos os setores econômico, gerando milhares de empregos, oportunidades e aumentando a arrecadação municipal.
Outro fator importante foi o grande investimento na área cultural e esportiva, tendo inclusive a seleção de masters do município e consagrada a campeã paraense em 2012. O carnaval concordiense tornou-se uma referência, atraindo foliões de todas as regiões e da capital.
Ressalte-se, que o ex-prefeito Elias Santiago foi um dos poucos prefeitos que encerrou seu mandato com o pagamento do funcionalismo em dia, pagando
inclusive um abono aos professores de mais de 4 mil reais e instituindo uma comissão de transição que trabalhou, entregou documentos e licitações das obras em execução e ainda se encontra à disposição para repassar todas as informações que o novo gestor possa precisar.
As máquinas e ônibus escolares foram todos entregues e expostos em frente a prefeitura para que a população observasse a situação de cada uma, ficando inclusive recursos em conta de mais de 700 (setecentos)mil reais para a aquisição de 3 novos ônibus escolares.
A dívida a que o município possui com o INSS é referente aos 24 anos de história do município, acumulada de todas as administrações que passaram pelo município e não somente dos últimos 4 anos. Todos os municípios brasileiros sofrem deste problema e inclusive já foi editada nova medida do governo federal para que os gestores possam parcelar e renegociar dentro da realidade de cada município. São dívidas patronais e não se referem ao repasse dos funcionários que sempre foi depositado em dia.
 Logo que o prefeito assumiu declarou que o ex-prefeito não tinha deixado saldo para cumprir os compromissos empenhados. Mas rapidamente se desdisse e teve que admitir o erro e pagar os funcionários da saúde e o abono dos professores, pois havia saldo suficientes. O mesmo está ocorrendo em todo o tesouro municipal. A verdade sempre prevalecerá.
As outras calúnias publicadas ocorrem por maldade,desconhecimento da administração pública ou para encobrir motivos escusos, como já muita gente desconfia. 
A quem interessa o crime? A quem interessa caluniar para, quem sabe, decretar uma emergência inexistente para fazer compras sem licitação? Ou estão
gastando os recursos da cultura em outras áreas?
Não sabemos o que está acontecendo, mas torcemos para que o novo governo procure trabalhar e não arranje mais desculpas para sua inoperância. O povo concordiense estava acostumado com um serviço público de qualidade e vai exigir a continuidade das ações e programas.
Finalmente, é bom que se saiba que ninguém pisoteia as tradições de um povo impunemente. A cultura popular encontra formas de expressar-se mesmo onde não encontra apoio dos governos e poderosos. Sabemos que setores descontentes estão se articulando,cotizando-se e que realizarão um evento carnavalesco no sábado dia 09 de fevereiro para não deixar morrer a tradição. O povo vai brincar, mesmo sem apoio da prefeitura.
Você que não é morador de Concórdia do Pará, aproveite e venha visitar nossa terra no sábado de carnaval e verá que não tem nenhuma estado de emergência, mas sim um povo alegre, bonito e muito animado. Uma cidade acolhedora e cheia de coisas boas.
Essa é a Concórdia do Pará de fato, infelizmente com um governo que ainda não entendeu o coração de seu povo.
“Não deixe o samba morrer, não deixe o samba acabar. O morro foi feito de samba, de samba pra gente sambar”.
(Assessoria de imprensa do ex-prefeito ELIAS SANTIAGO )

Curtiu? Compartilhe com os amigos!

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

Notícias sobre a atuação parlamentar do Deputado Estadual Carlos Bordalo (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Pará.

Email: dep.bordalo@alepa.gov.pa
Contato comunicação: bordalo13@gmail.com
Whatsapp: (91) 99319 8959

Gabinete: Assembleia Legislativa do Estado do Pará – Rua do Aveiro,130 – Praça Dom Pedro II, Cidade Velha – 66020-070 3° andar
Fone: 55 91 3182 8419 (ramal: 4368)

Copyright © 2019 Deputado Bordalo. Todos os Direitos Reservados.