Minha contestação pública sobre os números que o governo Jatene mostra da (in)segurança pública

Blog do Bordalo materiaLiberal01

Contestei publicamente os números que o governo Jatene apresenta sobre a caótica (in)segurança pública. Está no jornal O Liberal de hoje. Clique na imagem para ter melhor leitura.

Trecho da reportagem:
“Comparando com o primeiro semestre de 2010 (ainda governo Ana Júlia), o crescimento dos assaltos é monstruoso: no ano passado, mesmo período, houve apenas sete. E agora, mal começando agosto, já são 28.

A pergunta é: governador Jatene, ainda vai continuar sustentando que a segurança pública está melhor? Que é apenas uma sensação de insegurança? E mais: o que vai fazer para enfrentar efetivamente esse gravíssimo problema que afeta toda a sociedade paraense?”

E aqui, a continuação da reportagem. Clique em cada imagem abaixo para ler a matéria publicada em O Liberal de hoje, 12/set/2011. caderno de Polícia, página 6.

Blog do Bordalo materiaLiberal02

Blog do Bordalo materiaLiberal03

SEGURANÇA

Para Bordalo, não houve redução da criminalidade, como divulga o governo 

DILSON PIMENTEL

Da Redação

O deputado estadual Carlos Bordalo questiona os números divulgados pelo governo do Pará, que apontam haver redução nos índices de criminalidade no Estado. Segundo o parlamentar, os dados da Secretaria de Estado de Segurança Pública (Segup) indicam que houve mais de 700 homicídios na Região Metropolitana de Belém de janeiro a agosto deste ano. “Mas dispomos de números bem maiores, já que o governo do Estado, por meio da Segup, não requisita os dados do Ministério da Saúde. Se computar esses números, podem alcançar mais de mil casos de homicídios nesse período”, afirma.

Líder da bancada do Partido dos Trabalhadores (PT) na Assembleia Legislativa do Estado, ele diz que o único indicador do governo estadual para a elaboração da estatística são as ocorrências policiais – ou seja, não é consultado o Ministério da Saúde, através do SIM (Serviço de Informação de Mortalidade), nem o Centro de Perícias Científicas Renato Chaves. “Consultar as estatísticas policiais para conhecer a quantidade de crimes a que está sujeita a sociedade pode parecer mais simples e econômico. Porém, os dados policiais não refletem com fidedignidade nem a situação real da criminalidade. Assim, não podemos reconhecer essas estatísticas policiais como indicadores confiáveis para se concluir que a criminalidade está caindo, uma vez que, como já afirmamos, a fonte de dados é apenas uma”, garante.

Na avaliação do deputado Bordalo, a criminalidade vem “aumentando assustadoramente, não só na região metropolitana de Belém (RMB), mas em todo o estado do Pará. Está absolutamente fora de controle. Basta conversar com a população para constatar. Eu, como deputado, e com base no interior do Estado, participo de diversas reuniões, e a questão da criminalidade é sempre citada. As pessoas estão com medo”. Para se ter uma ideia, afirma, na RMB há bairros que possuem toque de recolher imposto pela bandidagem, conforme matérias divulgadas pelo próprio jornal O LIBERAL. “E o pior: as execuções e as chacinas voltaram, e são veiculadas diariamente na mídia local e, até mesmo, nacional”, diz.

COMPARAÇÃO

Ainda conforme o parlamentar, “há assaltos nos cruzamentos das ruas, nas paradas de ônibus, nas casas, bares e apartamentos, sequestros de bancários e roubos a bancos, como o que aconteceu nesse período no Banpará de Santa Isabel. São alguns ingredientes de um Estado abandonado, em termos de segurança pública.

Ainda tratando de estatísticas e comparações, vejamos como no item assaltos a bancos o governo tucano de Simão Jatene já acumula outro recorde negativo”. Até agora, diz Bordalo, são 28 roubos a bancos, conforme registrado na Polícia Civil. “Comparando com o primeiro semestre de 2010 (ainda governo Ana Júlia), o crescimento dos assaltos é monstruoso: no ano passado, mesmo período, houve apenas sete. E agora, mal começando agosto, já são 28. A pergunta é: governador Jatene, ainda vai continuar sustentando que a segurança pública está melhor? Que é apenas uma sensação de insegurança? E mais: o que vai fazer para enfrentar efetivamente esse gravíssimo problema que afeta toda a sociedade paraense?”


Curtiu? Compartilhe com os amigos!

Posts Relacionados

Leave a Comment

Notícias sobre a atuação parlamentar do Deputado Estadual Carlos Bordalo (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Pará.

Email: dep.bordalo@alepa.gov.pa
Contato comunicação: bordalo13@gmail.com
Whatsapp: (91) 99319 8959

Gabinete: Assembleia Legislativa do Estado do Pará – Rua do Aveiro,130 – Praça Dom Pedro II, Cidade Velha – 66020-070 3° andar
Fone: 55 91 3182 8419 (ramal: 4368)

Copyright © 2019 Deputado Bordalo. Todos os Direitos Reservados.