Insegurança pública e insegurança bancária também estão em pauta

A convite do governo, a  bancada do PT tem reunião hoje à tarde com o governador Simão Jatene, para tratar da proposta de lei para taxar o minério. Reafirmaremos apoio ao projeto, desde que os recursos sejam invetsidos em saúde, segurança, assistência social e desenvolvimento social, nos fundos existentes e que tenha robustez constitucional.

Obrigatoriamente, estará na pauta também a quetsão da segurança pública, problema grave que atinge a toda a população do Pará e que, no tópico insegurança bancária, recebeu página inteira em O Liberal de ontem, domingo. (1º caderno, página 6)

Clique nas imagens para ler toda a matéria. Destaco alguns pontos que fiz questão de ressaltar na entrevista:

Blog do Bordalo bordl3
  • Embora o governo negue, não dá pra esconder o sol com peneira: aumentou e brutalmente a violência e a insegurança pública no Estado do Pará. A insegurança pública está muito maior do que é divulgada e registrada. O sub-registro ou a ausência de registro de ocorrências policiais pode dar a falsa impressão de que a criminalidade reduziu. Não reduziu. Segundo a ONU, o desvio padrão das ocorrências para crimes violentos, ou seja, a sub-notificação, varia entre 45 a 55% para mais, o que indicaria que estes números estão na realidade abaixo do real.
  • O governo não pode fechar os olhos para a realidade de crimes contra Agências Bancárias, Postos, Casas Lotéricas e Farmácias que servem como correspondentes bancários. Até para leigos em segurança pública fica fácil detectar que a luz amarela esta acesa na segurança pública, no que concerne a estes estabelecimentos financeiros.
  • É ao governador e a mais ninguém que devemos cobrar resultados no campo da segurança pública em nosso Estado. Lembremo-nos que na reforma administrativa proposta pelo governo do estado e aprovada pela Assembleia Legislativa, o governador chamou para si a responsabilidade sobre a segurança pública. E tem responsabilidade direta tanto pelo aumento dos índices, quanto pela inércia na sua contenção.
  • Estamos diante de uma crise da segurança pública no Estado do Pará e ações isoladas terão pouco efeito na redução dos índices. Acredito em ações conjuntas a partir, também, da visão daqueles que sofrem na pele os efeitos do crime. Então, realizar um grande pacto retomando o Grupo de Trabalho Paritário de Segurança Bancária, formado entre poder público, entidades patronais e de trabalhadores é um bom começo para estancarmos as ocorrências de maneira coerente e participativa.
Blog do Bordalo bordl1

Blog do Bordalo bordl 2 001

Curtiu? Compartilhe com os amigos!

Posts Relacionados

Leave a Comment

Notícias sobre a atuação parlamentar do Deputado Estadual Carlos Bordalo (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Pará.

Email: dep.bordalo@alepa.gov.pa
Contato comunicação: bordalo13@gmail.com
Whatsapp: (91) 99319 8959

Gabinete: Assembleia Legislativa do Estado do Pará – Rua do Aveiro,130 – Praça Dom Pedro II, Cidade Velha – 66020-070 3° andar
Fone: 55 91 3182 8419 (ramal: 4368)

Copyright © 2019 Deputado Bordalo. Todos os Direitos Reservados.