Haddad no melhor momento e Zenaldo,o exterminador da educação

  • A campanha do Serra já ia mal e piorou muito com a entrada de FHC pra ajudar o candidato preferido da grande mídia: agora a rejeição de Serra subiu de 42% pra 46%. Haddad subindo sem parar e já quase no 2º turno, como adiantei em meu twitter.
Mais um grande acerto de Lula: Haddad para prefeito de São Paulo.

  • Aqui no Pará, a insegurança pública e a insegurança bancária presentes no cotidiano: bandidos explodiram ontem caixas eletrônicos em São Miguel do Guamá sem serem importunados. Segurança bancária é um dos itens mais reivindicados pela categoria bancária que anuncia greve geral para o dia 18. O Banpará etsá em greve desde o dia 4 sem que a direção do banco ou o governo Jatene se movam buscando uma solução para o impasse.

  • Hoje me submeto a avaliação médica, após quase um mês da cirurgia bem sucedida e espero participar de alguns comícios finais nas campanhas. Mas adianto que o companheiro Elias Santiago do PT lidera em Concórdia do Pará com o triplo das intenções de voto do adversário. Vence com tranquilidade.

  • Piriá –Outro candidato que vai muito bem é Antônio Nilton do PT. Lidera com folga, abre larga vantagem  e deve ser reeleito em N.E.do Piriá.
  •  No Acará, Dilvanda Faro do PT abre larga diferença para o segundo colocado. Mudança a caminh.
  •  Marta -Meus parabéns à presidenta Dilma pela indicação da senadora Marta Suplicy que assume o Ministério da Cultura. A forca política de Marta, a experiência e o fato de ser do PT devem conferir novo peso e importância ao MINC.

 E não deixem de ler os dois artigos abaixo. Um trata de como Haddad está no melhor momento e o outro, de como Zenaldo é o exterminador da educação.

Bom dia!
===

Haddad no melhor momento (Por Paulo Moreira Leite, revista Época)


Já tem analista político pedindo socorro a neurologia para tentar
explicar a eleição em São Paulo.

Outros, em breve, vão  jogar búzios.
Prova de que a política brasileira resiste aos amadores. Por que?

Porque boa parte de nossos analistas teima em fazer um exercício
primário da política: confundir o desejo com a realidade. São quarentões
e cinquentões que não aprenderam nada. Ou muito pouco.

O desejo: torcer por uma derrota de Fernando Haddad em São Paulo, que
poderia ser  anunciada como o início da desconstrução de Lula pelo
eleitorado.

A realidade: Haddad está a três pontos de Serra e dificilmente ficará de fora do segundo turno.

Na curva das pesquisas, a tendência de Haddad vai para cima. A de Serra, para baixo.

A  curva de Serra que sobe no momento é a rejeição, mostra o
DataFolha. Chegou a 46% e é duas vezes e meia maior do que a linha de
eleitores que pretendem votar nele. A eleição não está resolvida mas a
tendência atual é esta.

Não se sabe se FHC poderá trazer, a Serra, eleitores novos,  além dos que já estão com ele.

Marta, com certeza, irá engordar o eleitorado de Haddad.
Considerando  que a campanha de Serra resolveu criticar o bilhete único –
conquista que a população impediu que fosse extinta quando os tucanos
recuperaram a cidade – pode-se prever que Marta não terá muita
dificuldade para fazer o  trabalho eleitoral.

Até porque o número de indecisos subiu e Russomano deu uma leve
oscilada para baixo. Não há dúvida que a campanha de Haddad se encontra
no melhor momento. A população começa a prestar nele. Basta conversar na
barraca da feira perto de sua casa para perceber isso.

Por isso a escolha de Marta para o Ministério da Cultura tem uma
relevância política enorme. Não é a ajuda na hora da queda, como FHC a
Serra. É o reforço na hora da subida.

Já estou estranhando a ausência, até agora,  daqueles balanços
previsíveis, chorosos e lacrimejantes, sobre a ministra Ana de Hollanda,
que sái. Não tenho a menor condição de avaliar o trabalho dela.

Mas tenho certeza de que, massacrada e criticada em vida, será
lamentada fora do cargo, num esforço para esconder aquilo que a nomeação
de Marta indica: ao contrário do que garantiam os adversários, os
petistas se uniram para tentar vencer a eleição. Quem dizia que Dilma
estava pouco ligando para a eleição deve conformar-se com a ideia de que
ela fez o que pode para ajudar.

Hipocritamente, observadores que sempre acharam que o mercado deveria
mandar na Cultura, deixando ao Estado a função de garantir subsídios e
facilidades para investidores privados, já preparam críticas a indicação
de Marta. Vão cobrar iniciativas e projetos. Vão lembrar frases
infelizes e gafes. No fundo, eles acham que a pasta deveria ser extinta
mas aproveitam para falar em toma-lá-dá-cá, no mesmo jogo eleitoral que
acusam o governo de fazer.

Não sou otimista nem pessimista a respeito do Ministério.

Acho que a Cultura é um ministério político, como todos os outros.
Não é moeda de troca eleitoral e deve ser tratado com respeito. Há muito
a ser feito ali. Muito para ser estimulado. É preciso querer e saber.

É bom aguardar, para breve, que Marta demonstre a que veio, num
ministério cuja importante nem sempre é bem compreendida — muitas vezes,
nem pelos próprios ministros.

E é bom aguardar, num prazo também curto, o desfecho da eleição
paulistana. Agora, que não é impossível imaginar uma vitória de Haddad,
já é possível adivinhar como ela será apresentada pelos inimigos, se
vier a ocorrer.

Já estão dizendo que, agora, Lula  “só” quer ganhar em São Paulo.  A eleição mais importante, um mes atrás, agora é “só”uma.

Não sei se é caso de neurologia. Quem sabe seja psiquiatria, sociologia, sei lá…
==

Zenaldo, o exterminador da educação (Por Luís Cavalcante)
 

Tem candidato “endinheirado”, que não gosta de pobres, que promete para a população de Belém o paraíso.
Ele é detentor da campanha mais esbanjadora da história das disputas eleitorais para Prefeitura de Belém.
Diz o candidato, em seu programa na televisão e rádio, que vai melhorar a educação pública no município de Belém.
Vejamos suas realizações na rede estadual, onde vem destruindo o futuro de nossas crianças e adolescente:
1) O IDEB que ele diz que vai elevar regrediu na rede estadual de ensino. O Pará ficou na lanterninha e voltou para os patamares de 2005. O maior retrocesso já conseguido por um governo.
Neste ponto, tiro o chapéu para Dona Terezinha Gueiros, que avançou no IDEB municipal e atingiu todas as metas propostas pelo MEC.
2) Zenaldo, o exterminador da educação, acabou com a gestão democrática implantada na SEDUC. Agora, só os apadrinhados do partido dele podem ser diretores de escolas, desde que sejam abençoados por algum deputado que apoie Jatene na ALEPA.
3) Ah! Concurso público não fez “nenhumzinho”, mas todos os seus cabos eleitorais já estão devidamente empregados como temporários, inclusive com direito a liberação para fazer a campanha do candidato amarelo.
4) E tem a merenda escolar. Na campanha ele promete caviar para os alunos das escolas municipais. Deus livre as pobres crianças do caviar tucano. Se for igualzinho a este que está sendo servido aos alunos(as) na rede estadual de ensino: misericórdia, meu Deus!

Curtiu? Compartilhe com os amigos!

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

Notícias sobre a atuação parlamentar do Deputado Estadual Carlos Bordalo (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Pará.

Email: dep.bordalo@alepa.gov.pa
Contato comunicação: bordalo13@gmail.com
Whatsapp: (91) 99319 8959

Gabinete: Assembleia Legislativa do Estado do Pará – Rua do Aveiro,130 – Praça Dom Pedro II, Cidade Velha – 66020-070 3° andar
Fone: 55 91 3182 8419 (ramal: 4368)

Copyright © 2019 Deputado Bordalo. Todos os Direitos Reservados.