Em Curralinho, CPI constata que estrutura do Judiciário é frágil para combater tráfico humano

Blog do Bordalo CUR1DSC00716Blog do Bordalo CUR3

Blog do Bordalo CUR 2

Hoje foi o segundo dia de trabalho da CPI do Tráfico Humano da Alepa no Marajó. As atividades aconteceram em Curralinho, na Colônia de Pescadores e a CPI colheu depoimentos que, na média, demonstram a fragilidade porque passa a rede de proteção da criança e do adolescente no arquipélago do Marajó.

A estrutura do Poder Judiciário é precária e inexiste sequer uma Vara Especial para combater esses crimes. Apesar da boa vontade da Delegada de Polícia que mostrou-se comprometida com a rede de proteção mesmo recém chegada a Curralinho, a estrutura apresentada não oferece condições para enfrentar e superar os desafios.

Houve vários depoimentos de casos envolvendo crianças e adolescentes e também oitivas que demonstram ligação com a suposta rede de exploração que tem braços para o tráfico de pessoas para Caiena e Suriname. (Fotos: Sérgio Lobo)


Curtiu? Compartilhe com os amigos!

Posts Relacionados

Leave a Comment

Notícias sobre a atuação parlamentar do Deputado Estadual Carlos Bordalo (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Pará.

Email: dep.bordalo@alepa.gov.pa
Contato comunicação: bordalo13@gmail.com
Whatsapp: (91) 99319 8959

Gabinete: Assembleia Legislativa do Estado do Pará – Rua do Aveiro,130 – Praça Dom Pedro II, Cidade Velha – 66020-070 3° andar
Fone: 55 91 3182 8419 (ramal: 4368)

Copyright © 2019 Deputado Bordalo. Todos os Direitos Reservados.