É até hoje a inscrição para 5,8 mil bolsas de estudos no exterior. Governo Dilma/PT

Sem categoria

Atenção, é até hoje a inscrição de alunos das áreas de engenharia, computação e saúde que queiram estudar no exterior. São 5,8 mil bolsas.

Da série NUNCA antes na história deste país.

Saiba mais lendo aqui:

Blog do Bordalo image preview

Ao ingressar no Ensino Superior, parte dos universitários não tem ideia das possibilidades para estudar no Exterior, inclusive com tudo pago. Uma delas, o programa Ciência sem Fronteiras, recebe inscrições até segunda-feira e oferece 5,8 mil bolsas na Austrália, Bélgica, Canadá, Coreia do Sul, Espanha, Holanda e Portugal.

A iniciativa da União é voltada a estudantes de instituições públicas e particulares matriculados em cursos nas áreas de engenharia, computação, saúde, entre outras. Os selecionados ganham bolsas para passar entre seis meses e um ano em países estrangeiros, fazendo disciplinas de sua graduação e aperfeiçoando o idioma.

O primeiro passo é fazer inscrição no site www.cienciasemfronteiras.gov.br. As universidades elegem critérios de escolha e enviam uma lista para a Coordenação de Aperfeiçoamento de Pessoal de Nível Superior (Capes). A partir daí, os institutos internacionais parceiros indicam para onde vai o estudante — não é possível definir a universidade desejada. Os alunos devem embarcar em julho, e, dependendo do destino, as aulas serão em inglês, francês, espanhol ou português.

O programa está em seu terceiro edital — alunos brasileiros já foram selecionados para Alemanha, EUA, França, Itália, Reino Unido e Canadá. Grande parte da demanda é por bolsas nos EUA. O governo negocia parcerias com Irlanda, Noruega, Índia e Finlândia. Além da graduação-sanduíche, o programa tem oportunidades em cursos tecnológicos, de doutorado, de pós-doutorado e de treinamento em países estrangeiros. Até 2015, a expectativa é oferecer 101 mil bolsas (26 mil delas com recursos da iniciativa privada).

Duração da bolsaDe seis a 12 meses, a partir de julho deste ano, mas pode ser estendida a 15 meses quando incluir curso de idioma

Requisitos— Ser brasileiro ou naturalizado

— Estar matriculado em instituição de Ensino Superior no Brasil em cursos relacionados às áreas prioritárias do programa
— Ter bom desempenho acadêmico
— Ter concluído no mínimo 20% e no máximo 90% do currículo do curso
— Apresentar pontuação mínima exigida em teste de proficiência
— Declarar compromisso de permanecer no Brasil pelo dobro do número de meses com o qual foi contemplado para a bolsa

A preferência é dos candidatos que:— Receberam prêmios em olimpíadas científicas no país ou no Exterior

— Já tiveram ou estejam usufruindo de bolsa de iniciação científica ou tecnológica do CNPq ou da Capes

Inscrições— Acesse a página www.cienciasemfronteiras.gov.br e se inscrever

— Dúvidas no site ou ligue para 0800-616161

Curtiu? Compartilhe com os amigos!

Posts Relacionados

Leave a Comment

Notícias sobre a atuação parlamentar do Deputado Estadual Carlos Bordalo (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Pará.

Email: dep.bordalo@alepa.gov.pa
Contato comunicação: bordalo13@gmail.com
Whatsapp: (91) 99319 8959

Gabinete: Assembleia Legislativa do Estado do Pará – Rua do Aveiro,130 – Praça Dom Pedro II, Cidade Velha – 66020-070 3° andar
Fone: 55 91 3182 8419 (ramal: 4368)

Copyright © 2019 Deputado Bordalo. Todos os Direitos Reservados.