Carta – Para o amigo delegado Bermejo…

Blog do Bordalo Delegados
Delegados de polícia no Pará têm o pior salário da categoria no país. Para corrigir essa grave distorção,apresentei proposta de emenda à PEC (Proposta de Emenda à Constituição) 02/2010, que reconhece a categoria dos delegados de polícia como carreira profissional eminentemente jurídica. A PEC foi aprovada em 17 de novembro de 2010, mas até agora nenhum reconhecimento prático do direito. Este ano, na LDO – Lei de Diretrizes Orçamentárias, apresentei proposta de previsão orçamentária para que o salário dos delegados possa ser reajustado.

Publico neste blog a carta do delegado Wilson Monteiro ao amigo Bermejo, originalmente publicada no Jornal Diário do Pará de hoje, página 2. Publico e torço para que Bermejo se recupere logo. É demasiada a insegurança que assalta a população paraense e nem delegados de polícia escapam. Também fico no aguardo da informação do governo Jatene sobre os mandantes do assassinato dos casal de ambientalistas de Nova Ipixuna que, segundo informa hoje a imprensa, deve sair na próxima segunda-feira 18.

Leia a carta do delegado Wilson, endereçada ao delegado Bermejo, que continua hospitalizado e clique nos linques para ler mais um exemplo de desproteção: desta vez, bancários do Banpará de Bragança que ontem tiveram um dia de cão, com assalto, sequestro, terror. O assunto está denunciado no blog da Associação dos Funcionários do Banpará e no saite do Sindicato dos Bancários do Pará.
————–
A carta a Bermejo

Wilson Ronaldo Monteiro
Delegado de polícia Civil
Quando você foi até a casa de sua mãe para fiscalizar a obra, certamente adentrou no imóvel como um cidadão que entra em sua casa e vai descansar após uma labuta de trabalho.
 Apesar de ser policial, você ignorou que a segurança pública não é tão segura assim, principalmente para nós policiais, que somos ignorados pelo poder público e alguma vezes dependemos do poder divino para sobrevivermos.
A agressão, covardemente sofrida por você, feriu a toda a categoria de delegados, a qual está fragilizada, desprotegida e desamparada. Não quero usar o episódio para protestar, pelo contrário, quero sair em defesa de um membro de uma classe que é agredida mensalmente e que não tem nenhuma proteção, pois acham que somos gladiadores que, quando amanhece o dia, devemos dizer ao governo que os que vão morrer no dia de hoje te saúdam .
Os delegados sabem que Bermejo é pacato e contra a violência. Algumas vezes adepto dos direitos humanos e que jamais sacaria sua arma para matar seus algozes, todavia, neste dia o mesmo estava desarmado, porém, os “vagabundos”, apesar de serem em maior número, lhe aplicaram uma “surra”, deixando-o à mercê da própria sorte e graças a Deus (nosso único defensor) ele foi socorrido.
Como somos responsáveis pela investigação, deveremos chegar aos autores do delito, porém os mesmos pagarão uma fiança e voltarão ao seio da sociedade, porém, Bermejo  e toda a categoria de delegados ficará com as sequelas.
O que fazer? Confesso que não sei. Pois se é lei temos que cumprir.
Bermejo,  torço que você vença mais essa luta, pois Deus está ao seu lado e que a categoria tenha uma melhor atenção do nosso mandatário.
Afinal, não somos gladiadores e sim delegados da Polícia Civil.

Curtiu? Compartilhe com os amigos!

Posts Relacionados

Leave a Comment

Notícias sobre a atuação parlamentar do Deputado Estadual Carlos Bordalo (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Pará.

Email: dep.bordalo@alepa.gov.pa
Contato comunicação: bordalo13@gmail.com
Whatsapp: (91) 99319 8959

Gabinete: Assembleia Legislativa do Estado do Pará – Rua do Aveiro,130 – Praça Dom Pedro II, Cidade Velha – 66020-070 3° andar
Fone: 55 91 3182 8419 (ramal: 4368)

Copyright © 2019 Deputado Bordalo. Todos os Direitos Reservados.