Bordalo aprova projeto da Semana de Conscientização sobre Fibromialgia

Sem categoria




A Assembleia Legislativa do Pará aprovou, por unanimidade, nesta terça-feira (20), projeto de lei do deputado estadual Carlos Bordalo (PT), que institui a Semana de Conscientização sobre Fibromialgia, a ser realizada, anualmente, na segunda semana do mês de maio. O projeto segue para sanção pelo Governador do Estado. 

A Fibromialgia é uma síndrome que provoca dores por todo o corpo por longos períodos e acomete cerca de 2 milhões de pessoas por ano no Brasil. Costuma ser acompanhada por fadiga, alterações no sono, na memória e no humor. Medicamentos, psicoterapia e redução do estresse podem ajudar no controle dos sintomas. 

A Semana de Conscientização sobre Fibromialgia tem como objetivo debater assuntos relacionados à doença, promover a troca de experiências entre profissionais da área, pacientes e sociedade em geral, abrir espaço para apresentação de novos estudos e pesquisas e informar a sociedade sobre a importância do diagnóstico e as legislações que garantem serviços e benefícios ao paciente.

Pelo projeto de lei, o Poder Executivo, a Secretaria de Estado de Saúde (Sespa) e os demais órgãos de saúde no Estado poderão regulamentar a programação, que reunirá palestras, seminários, produção de cartazes e outras mídias sobre o tema. 

O presidente da Sociedade Brasileira de Reumatologia, Georges Christopoulos, explica que a fibromialgia é uma desordem dos centros que regulam a dor, fazendo com que as pessoas sintam dor generalizada. A causa ou o conjunto de causas ainda não foram identificadas e os sintomas costumam aparecer entre os 20 e os 50 anos. 

A síndrome não tem cura e cada diagnóstico no Brasil demora em média três anos. O desconhecimento sobre a doença dificulta o início do tratamento, que, na maioria dos casos, inicia tardiamente, levando o paciente a um quadro de intenso sofrimento físico e emocional e grande prejuízo em sua qualidade de vida.

Além da dor, quem sofre com fibromialgia precisa lidar com o preconceito de quem não entende como sintomas tão incômodos, como dor constante e generalizada, não têm uma causa definida. E como exames laboratoriais e de imagem não conseguem mostrar o que está acontecendo, os pacientes sofrem os mais diferentes tipos de julgamentos e preconceitos. A falta de conhecimento contribui para a baixa tolerância de amigos e familiares, diante das constantes queixas e dos frequentes quadros de episódios depressivos. 

“A informação ainda é a melhor ferramenta para combater o preconceito e, principalmente, aliviar o sofrimento de milhões de pessoas que têm sua dor ignorada. Dessa forma, toma-se urgente a promoção e a disseminação de conhecimento sobre essa síndrome e sobre os tipos de tratamento, assim como informação à população acometida e aos seus familiares, evitando sofrimento desnecessário ou o agravamento dos sintomas devido à demora do diagnóstico e tratamento”, defende o deputado Bordalo. 

A escolha da segunda semana do mês de maio é uma alusão ao dia 12 de maio, instituído como Dia Mundial da Fibromialgia, quando há um esforço em centros, hospitais e clínicas em divulgar a doença. 

Curtiu? Compartilhe com os amigos!

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

Notícias sobre a atuação parlamentar do Deputado Estadual Carlos Bordalo (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Pará.

Email: dep.bordalo@alepa.gov.pa
Contato comunicação: bordalo13@gmail.com
Whatsapp: (91) 99319 8959

Gabinete: Assembleia Legislativa do Estado do Pará – Rua do Aveiro,130 – Praça Dom Pedro II, Cidade Velha – 66020-070 3° andar
Fone: 55 91 3182 8419 (ramal: 4368)

Copyright © 2019 Deputado Bordalo. Todos os Direitos Reservados.

Você se inscreveu com sucesso na newsletter

Ocorreu um erro ao tentar enviar sua solicitação. Por favor, tente novamente.

Blog do Bordalo will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.