Durante sessão ordinária desta terça-feira (04), o deputado estadual Carlos Bordalo, presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Alepa, apresentou Votos de Aplausos à Dra. Desembargadora Elvina Gemaque Taveira, do Tribunal de Justiça do Estado do Pará, que concedeu liminar e determinou que a Secretaria de Estado e Educação (Seduc) assegure […]

Bordalo aplaude decisão judicial que garante assistência pedagógica a autista

Sem categoria



Durante sessão ordinária desta terça-feira (04), o deputado estadual Carlos Bordalo, presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Alepa, apresentou Votos de Aplausos à Dra. Desembargadora Elvina Gemaque Taveira, do Tribunal de Justiça do Estado do Pará, que concedeu liminar e determinou que a Secretaria de Estado e Educação (Seduc) assegure a devida assistência pedagógica individual e disponibilize monitoração especial para acompanhar criança com Transtorno do Espectro Autista e epilepsia em suas atividades escolares. 

A decisão foi levada ao conhecimento da Diretoria da Escola Ernestina Pereira Maia, do município de Moju, Câmara Municipal de Moju, Universidades Estadual e Federal do Estado do Pará (Uepa e UFPA), ONG Amora, Instituto Florescer, em Bragança, Centro Integrado de Inclusão e Reabilitação (CIIR), Casa do Autista, Associação de Pais e Amigos dos Excepcionais e Comissão de Defesa dos Direitos da Pessoa com Deficiência da OAB. 

“Parabenizo e manifesto votos de aplausos à Desembargadora Elvina Gemaque Taveira, por conceder liminar favorável que assegura a devida assistência pedagógica individual e disponibilização de monitoração especial para acompanhar criança com Transtorno do Espectro Autista e Epilepsia em suas atividades escolares”, justificou o parlamentar. 

A ação teve origem no Mandato de Segurança contra a Secretaria de Estado e de Educação (Seduc), devido ausência de providências do Estado quanto ao caso, desde maio de 2016, quando a mãe da criança, Ellen Bezerra, requereu assistência pedagógica individual à coordenação da Escola Estadual de Ensino Médio Barão do Rio Branco para seu filho com Transtorno do Espectro Autista, mas o pedido foi negado. 
“Desembargadores, Juízes de Direito, Promotores de Justiça, Defensores Públicos, Comissários de Menores, Assistentes Sociais e Psicólogos que atuam nos juizados da infância e da juventude sabem muito bem da importância e da necessidade de o legislador estabelecer expressamente direitos e garantias fundamentais a grupos sociais vulneráveis, como é o caso das pessoas com transtorno do espectro autista”, reiterou o deputado.

A Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei 9.394/96), dedicando capítulo inteiro à educação especial, prescreve que, sempre que necessário, haverá serviços de apoio especializado, na escola regular, para atender às peculiaridades dos alunos de educação especial.

O Estatuto da Pessoa com Deficiência também é categórico ao consagrar o direito à formação e disponibilização de professores para o atendimento educacional especializado e de profissionais de apoio na sala de aula, para a pessoa com deficiência, de forma a alcançar o máximo desenvolvimento possível de seus talentos e habilidades físicas, sensoriais, intelectuais e sociais, segundo suas características, interesses e necessidades de aprendizagem (Art. 28, XI).

“Em se tratando de Brasil, país de grandes desigualdades sociais, onde a prevalência da dignidade da pessoa humana, muitas vezes, não passa de uma mera retórica política, posições como a da senhora Desembargadora Elvina Gemaque Taveira têm todo o meu respeito e reconhecimento, pelo excelente trabalho desenvolvido no TJE. Ao afirmar que a educação é um direito fundamental protegido pela Constituição Federal e que deve ser assegurado de forma solidária pelos entes federativos com absoluta prioridade, demonstra seu total comprometimento com a democracia e com a garantia de direitos”, elogiou o parlamentar. 

Curtiu? Compartilhe com os amigos!

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

Notícias sobre a atuação parlamentar do Deputado Estadual Carlos Bordalo (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Pará.

Email: dep.bordalo@alepa.gov.pa
Contato comunicação: bordalo13@gmail.com
Whatsapp: (91) 99319 8959

Gabinete: Assembleia Legislativa do Estado do Pará – Rua do Aveiro,130 – Praça Dom Pedro II, Cidade Velha – 66020-070 3° andar
Fone: 55 91 3182 8419 (ramal: 4368)

Copyright © 2019 Deputado Bordalo. Todos os Direitos Reservados.

Você se inscreveu com sucesso na newsletter

Ocorreu um erro ao tentar enviar sua solicitação. Por favor, tente novamente.

Blog do Bordalo will use the information you provide on this form to be in touch with you and to provide updates and marketing.