Bancos e elétricas lideram em lucro. Mas a Celpa desandou

Blog do Bordalo FPPPs2390885 2841429643447 1490504604 2938367 901312110 n
Urbanitários e nós parlamentares do PT, dentre outros, na luta contra a privatização de bens essenciais como a água.

A Celpa foi privatizada no governo tucano de Almir Gabriel, governo que tinha como secretárito  todo-poderoso daquele governo o hoje governador Simão Jatene. E foi no governo Jatene que a Celpa pediu recuperação judicial, a antiga falência. Falência essa que prejudica a população do Pará, regiõs inteiras sem energia, como o Marajó.

Não se compreende a razão da falência da Celpa pois o setor elétrico, juntamente com o setor de bancos , foram os dois que mais lucraram no país no passado e são também os dois setores com a pior prestação de serviço à população.

Apagão – A consequência da má-gestão da Celpa já se faz sentir em vários locais do Estado do Pará. Desde 10 de abril, estão sofrendo racionamento os municípios
de São Sebastião da Boa Vista, Ponta de Pedras, Curralinho, Salvaterra, 
Soure, Cachoeira do Arari (Marajó), Oeiras do Pará (Baixo Tocantins),
Gurupá, Porto de Moz (Xingu), Almeirim, Oriximiná, Óbidos, Juruti, Terra
Santa, Prainha, Monte Alegre, Curuá e Faro (Calha Norte).

Mais 21 municípios no escuro – O pior ainda vem aí. A empresa responsável pelo abastecimento de enrgia via termelétricas, a Guáscor do Brasil, ameaça cortar a energia de 21 municípios do Marajó, se a Celpa não fizer o pagamento da prestação do sreviço até o dia 25 de abril. O assunto já está no Ministério Público do Estado e foi divulgado ontem no Jornal Liberal – 1ª edição.

Greve dia 18 – Os trabalhadores urbanitários já decidiram em assembleia da categoria que farão  greve no 18, para pressionar a direção da Celpa a honrar o pagamento do PCCS. Também está na pauta de reivindicação dos trabalhadores a federalização da Celpa, isto é, que passe para o controle federal a Celpa, já que em mãos tucanas e privatistas, desandou o setor de energia no Pará. E a conta está ficando para a população do Pará e para os trabalhadores.

 Leia o que diz o blog do Zé Dirceu sobre energia e bancos:

É fato. O serviço prestado por  bancos e concessionárias de energia elétrica deixa a desejar. E muito. No entanto, ou talvez por isso mesmo, os dois setores foram os que mais lucraram no país, no ano passado.

Usando como base os demonstrativos das companhias informados à Comissão de Valores Mobiliários (CVM), o setor bancário, representado por 25 instituições financeiras, foi o que mais lucrou entre as empresas de capital aberto em 2011 no Brasil. A conclusão é de um levantamento da consultoria Economatica divulgado nesta 3ª feira.

Juntos, esses 25 bancos lucraram quase R$ 50 bi (R$ 49,4 bi) no ano passado. O total representou um crescimento de 14,48% em relação a 2010 e equivale a quase 40% do lucro obtido pelas 344 companhias que compõem a pesquisa. Em 2º lugar no ranking dos lucros está o setor de energia elétrica. Ele ostentou ganhos de R$ 17,5 bi em 2011, alta de 2,5% em relação a 2010.

No caso dos bancos, o péssimo serviço e as corriqueiras falhas no atendimento convivem com spreads escorchantes, sem falar no custo dos serviços. Já, quando avaliamos o setor elétrico, o que vemos é o mais puro descalabro no que diz respeito à distribuição de energia.

Começando por São Paulo, onde a Companhia Paulista de Força e Luz (CPFL) e a Eletropaulo disputam quem é a pior. Não é preciso um levantamento de fôlego para descobrir. As duas ganham, podem ostentar tranquilamente o título de pior. Basta consultar os clientes.


Curtiu? Compartilhe com os amigos!

Posts Relacionados

Leave a Comment

Notícias sobre a atuação parlamentar do Deputado Estadual Carlos Bordalo (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembleia Legislativa do Pará.

Email: dep.bordalo@alepa.gov.pa
Contato comunicação: bordalo13@gmail.com
Whatsapp: (91) 99319 8959

Gabinete: Assembleia Legislativa do Estado do Pará – Rua do Aveiro,130 – Praça Dom Pedro II, Cidade Velha – 66020-070 3° andar
Fone: 55 91 3182 8419 (ramal: 4368)

Copyright © 2019 Deputado Bordalo. Todos os Direitos Reservados.