População pede apoio ao Deputado Bordalo para recuperação de rodovias do Trevo do Peteca em Barcarena

Imagem meramente ilustrativa / DOL
As
rodovias estaduais PA-481 e 483
que fazem cruzamento e formam o Trevo do Peteca no município de
Barcarena se
encontram intrafegáveis. O deputado Carlos Bordalo (PT), presidente da
Comissão
de Direitos Humanos e Defesa dos Direitos do Consumidor na Assembleia
Legislativa
do Estado (Alepa), cobrou, por meio de moção protocolada por sua
assessoria legislativa
durante sessão ordinária na terça-feira, 19, a recuperação e conservação das rodovias.

A proposição atende ao
apelo de lideranças do município e o deputado pede urgência que o governo do
Estado envie esforços para garantir a recuperação e conservação das rodovias.

Ambas formam o Trevo do
Peteca trecho que se encontra
intrafegáveis. Diariamente há a circulação de
carretas e outros veículos de grande porte, ocasionando grande risco de
acidentes aos que utilizam o trecho, em razão disso as rodovias precisam de
atenção do poder público e a população local pede a manutenção como limpeza do
acostamento, recuperação das vias com tapagem e outros serviços necessários
para garantir a trafegabilidade com segurança em ambos as rodovias.

As lideranças recorreram
ao Deputado Bordalo porque estão cansadas de esperar pelas promessas de
recuperação e principalmente porque muitas famílias enfrentam dificuldades ao
trafegar.

Será encaminhando oficio à
Secretaria de Estado de Transportes – SETRAN e a Casa Civil da Governadoria do
Estado e ao Governador Helder Barbalho. A solicitação também será levado ao
conhecimento da Prefeitura Municipal de Barcarena, Câmara de vereadores do
Município, Sindicato dos Trabalhadores Rurais – STTR de Barcarena, Federação
das Indústrias do Estado do Pará (Fiepa) e Hidro Alunorte. Além das entidades
como Associação de moradores dos bairros: Bom Futuro, bairro Industrial, da
comunidade Burajuba, Jardim dos Carajás, da comunidade Vila Nova; bem como Cainquiama,
Fórum Intersetorial de Barcarena, Movimento Popular pelos Direitos dos
Atingidos da Barcarena e Abaetetuba.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.