A CPI Barcarena ouve nesta segunda-feira (10), a partir das 9 horas, John Thuestad, vice-presidente executivo da área de negócios de bauxita e alumina da Norsk Hydro ASA, nas investigações sobre danos sociais e ambientais na Bacia do Rio Pará. A CPI foi motivada pelo acidente ambiental ocorrido nas dependências da Hydro Alunorte em Barcarena, […]

CPI ouve John Thuestad, vice-presidente executivo da Hydro

No Comments Sem categoria
0 Flares Twitter 0 Facebook 0 Filament.io 0 Flares ×



A CPI Barcarena ouve nesta segunda-feira (10), a partir das 9 horas, John Thuestad, vice-presidente executivo da área de negócios de bauxita e alumina da Norsk Hydro ASA, nas investigações sobre danos sociais e ambientais na Bacia do Rio Pará. A CPI foi motivada pelo acidente ambiental ocorrido nas dependências da Hydro Alunorte em Barcarena, nos dias 16 e 17 de fevereiro. Depois de uma forte chuva, diretores autorizaram o despejo de rejeitos no Rio Murucupi através do “Canal Velho”, que não estava habilitado para nenhuma operação pelos órgãos ambientais.

O depoimento de Thuestad é muito importante: trata-se de um executivo com mais de 30 anos de experiência internacional na indústria de mineração e metais. No entanto, os deputados não abrem mão de ouvir ainda o presidente mundial da gigante norueguesa, Svein Brandtzaeg, que logo depois do incidente em Barcarena, veio a público pedir desculpas pela ação e disse que tal conduta não fazia parte dos procedimentos da empresa. No entanto, os diretores locais não admitem o descarte irregular de água não tratada no rio.

Esta será a 23ª oitiva da CPI, instalada em março passado. Até agora, foram ouvidos mais de 50 depoimentos, entre autoridades governamentais, estaduais e municipais, moradores de comunidades afetadas, pesquisadores, cientistas, médicos, responsáveis por gravações de imagens, diretores de órgãos ambientais e da empresa Hydro Alunorte. 

A CPI já recolheu inquéritos policiais e outros documentos, como laudos oficiais e públicos, resultados de pesquisas, pareceres técnicos, imagens de vídeo e fotográficas, estudos publicados, matérias de jornais, revistas, cobertura nas redes sociais e em emissoras de rádio e TV. Foram realizadas viagens de inspeção às dependências da empresa, assim como da Imerys Caulim e às minas de extração da Hydro, em Paragominas, e de extração de bauxita, em Oriximiná, da mineradora Rio do Norte, na qual a Hydro tem participação acionária.

A Hydro-Alunorte em Barcarena refina a bauxita vinda de Paragominas e Trombetas. É considerada a maior refinaria de alumina do mundo. Integrante de um conglomerado industrial norueguês, a Norsk Hydro ASA, com faturamento anual de 13 bilhões de dólares (2017). Sua sede fica em Oslo e possui 35 mil empregados em 40 países. Além da produção de alumínio primário, produtos laminados e extrudados e reciclagem, a Hydro também lavra bauxita, refina alumina e produz energia, para ser a única empresa 360° da indústria global do alumínio. A Hydro está presente em todos os segmentos do mercado de alumínio, com atividades comerciais. 

(com informações de Carlos Boução)

Posts Relacionados

Deixe uma resposta

Notícias sobre a atuação parlamentar do Deputado Estadual Carlos Bordalo (PT), presidente da Comissão de Direitos Humanos e Defesa do Consumidor da Assembléia Legislativa do Pará.

Email: dep.bordalo@alepa.gov.pa

Contato comunicação: bordalo13@gmail.com

Whatsapp: (91) 99319 8959

Gabinete: Assembleia Legislativa do Estado do Pará – Rua do Aveiro,130 – Praça Dom Pedro II, Cidade Velha – 66020-070 3° andar
Fone: 55 91 3182 8419 (ramal: 4368)

Copyright © 2019 Deputado Bordalo. Todos os Direitos Reservados.