31º Festival do Açaí de Limoeiro do Ajuru valoriza cultura e turismo



O deputado estadual Carlos Bordalo (PT) prestigiou, neste domingo, 19, o 31º Festival do Açaí de Limoeiro do Ajuru. O evento foi realizado entre os dias 17 e 20 deste mês, na “Arena Açaiódromo”, com exposições culturais,
inauguração de museu, grupos folclóricos, concurso Miss Açaí, gincanas e shows de artistas locais e nacionais.

Criado em 23 de outubro de 1986, a partir de um movimento de professores, o Festival do Açaí de Limoeiro do Ajuru cresceu ano após ano, tornando-se uma festa de cultura de massa, com várias bandas nacionais e quase nenhuma valorização do açaí. 

Este ano, marcando o início da gestão do prefeito Carlinhos
Silva (PT), o Festival do Açaí voltou às origens, valorizando bandas e
cantores regionais e tendo como grande atração a cantora e compositora Dona Onete, um dos maiores ícones da música paraense, com reconhecimento internacional. O show foi viabilizado por meio de emenda
parlamentar do deputado Bordalo. Outra novidade é que toda a arrecadação do festival será
convertida na reforma da Escola Municipal Alice
Igreja.

Para o deputado Bordalo, o evento tem tudo
para reafirmar sua dimensão turística. “Antes, o Festival do Açaí era
meramente uma festa, mas hoje tornou-se um evento cultural, gastronômico e turístico
do Estado. Demos de presente para a cidade o show da Dona Onete, que participou
da primeira edição do evento. Então, nada mais justo do que ela participar desta edição, que é um marco para a cidade. Parabéns ao prefeito Carlinhos e à cidade de
Limoeiro do Ajuru”, destacou o parlamentar. 

Além da valorização cultural, Limoeiro recebeu infraestrutura para receber os turistas, com terminal de ônibus,
que em breve será fixo, e reforma da Praça da Bandeira, que ganhou novo calçamento. No último mês de julho, a orla da praia da cidade foi inaugurada e preparada para receber atividades culturais, com um palco onde se apresentaram os artistas locais. A antiga quadra da escola foi transformada em espaço
multiuso e virou um parque de diversão para crianças. Os ambulantes também
receberam atenção e foram organizados e divididos em dois grupos, em áreas dentro e fora da Arena Açaiódromo.

Para o prefeito Carlinhos Silva, o que um dia foi
apenas mais uma festa, voltou a ser patrimônio cultural de Limoeiro do Ajuru. “Estamos muito felizes com  o novo formato do festival, reunindo shows de artistas da terra, inauguração do Museu Casa do Açaí e oficinas relacionadas ao açaí. Tudo isso para colocar a cidade na rota turística do
Estado. E isso é só o começo. Queremos investir mais no turismo da
nossa cidade e tornar o Festival do Açaí cada vez mais cultural”, garantiu Carlinhos.

Museu Casa
Açaí


Referência do festival, a Casa Açaí é um espaço de valorização da cultura do açaí, com espaços
para exposição fotográfica, comercialização de artesanato e produtos derivados
do açaí, como licores e cosméticos. Este ano, a prefeitura compilou cartazes e fotos de antigas edições do festival. Em outro estande, ficaram expostas as 50 melhores redações de alunos da rede pública de ensino
sobre a temática do açaí. A redações foram escolhidas por meio de um concurso que contou
com mais de duas mil redações. Em breve a Casa Açaí será um museu e funcionará o ano
todo.

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.