“Em um período em que o Congresso ficou praticamente entregue às moscas, deputados federais usaram recursos destinados ao suporte de suas atividades legislativas para custear gastos da campanha de 2008” e “a verba deveria ser destinada apenas a atividades diretamente relacionadas ao exercício da atividade parlamentar”. São dois trechos da reportagem da Folha de São […]

Precisamos de parlamentares ativos


“Em um período em que o Congresso ficou praticamente entregue às moscas, deputados federais usaram recursos destinados ao suporte de suas atividades legislativas para custear gastos da campanha de 2008” e “a verba deveria ser destinada apenas a atividades diretamente relacionadas ao exercício da atividade parlamentar”. São dois trechos da reportagem da Folha de São Paulo. Hoje, O Liberal traz a informação de que os deputados Paulo Rocha, Giovanni Queiroz e Jáder Barbalho, são os “representantes” do estado nesta “denúncia”.

Sem adentrar profundamente no mérito e sem fazer pouco caso da necessidade das investigações republicanas, a notícia me parece mais uma tentativa de desgastar o parlamento e os políticos, além de masificar uma visão errada da atividade parlamentar.

Esse “exercício da atividade” de que fala o jornal tem que contemplar a visita às bases, as reuniões com a sociedade civil organizada, com a comunidade para a prestação de contas políticas do mandato e vou além: fortalecer o partido e influenciar, pela apresentação de bons resultados da prática legislativa e social, a opinião popular para fins políticos e eleitorais. Não existe crime algum nessa concepção, que aliás, é a que, por outro lado, setores da imprensa cobram de deputados, vereadores e senadores.

O que estaria equivocado, seria o uso das verbas indenizatórias como doação para terceiros, seja em época eleitoral ou não. A reportagem chove no molhado, criando factóides para tentar superar as míseras 29 mil edições vendidas em dias de semana. O Brasil e o Pará precisam sim é de parlamentares próximos do povo, ativos e recebendo as devidas cobranças pelos votos neles depositados.

Posts Relacionados

  1. O mesmo pau que os jornalecos dão nos políticos recebem de volta dos eleitores que não compram essas porcarias..

    Permalink
  2. Tá certo deputado eu nós, os eleitores e contribuintes, somos as polianas da vida.
    Ora tenha vergonha!! Respeite o bom jornalismo desse país deputado!

    Permalink
  3. A mídia só tem um interesse em atacar as instituições democráticas: colocar gente "dela" nas cadeiras ocupaas por quem trabalha e presta contas do que faz.
    São os leões de chácara do liberalismo mais putrefato.

    Permalink
  4. mais acusações levianas, mostrando ignorância e tentando demonizar a atividade política…é o pasquim da Ditabranda talvez sonhando com o retorno dela e com seus carros de reportagem cheios de torturados.

    Permalink
  5. Prestar solidariedade ao Anhanga, ao latifundiário Queiroz (esqueceu a FAEPA, A UDR, a bancada ruralista?!) e ao mensaleiro paulo rocha é o fim da picada, Bordao. Esperava muito mais de ti.

    Permalink
  6. Bordalo, não me identificarei porém me confesso admirador das tuas posições firmes, doa a quem doer. Essa é uma grande qualidade do homem público que falta ao nosso estado e ao nosso Brasil.

    Permalink

Deixe uma resposta

Email: dep.bordalo@alepa.gov.pa
Contato comunicação: bordalo13@gmail.com
Zap: 55 91 99319 8959

Gabinete: Palácio Cabanagem – Rua do Aveiro,130 – Praça Dom Pedro II, Cidade Velha – 66020-070 3° andar
Fone: 55 91 3182 8419 (ramal: 4368)

Copyright © 2019 Deputado Bordalo. Todos os Direitos Reservados.

Show Buttons
Hide Buttons