Em 12 anos, saúde só a dos gastos publicitários

Para quem não lembra, nos anos de governo do PSDB – Almir e Jatene – a marca da saúde foi o arrocho nos salários dos servidores, parcos investimentos nos hospitais de referência, estelionado da municipalização propagandeada por falta de repasse de verba suficiente às prefeituras e contratação de temporários ao invés de concursos. Até os hospitais regionais, anunciados com pompa e circunstância, foram erguidos a toque de caixa e entregues como elefantes brancos de concreto sem equipamento e funcionamento de fato.
Já no governo do PT, que tem a marca de ações como a do pefeito de Salinas, Wagner Cury (leia post acima).

Além do concurso público realizado, a governadora criou um novo modelo, investindo nos municípios e exigindo contrapartida. Nesses sentido, ampliou a cobertura de atenção básica dos 21,4% recebidos para 36,86%, só que em apenas dois anos e meio de governo.
Na nova Santa Casa, cuja obra está em curso, serão abertos 70 leitos da maternidade (de 110 para 180), a UTI pediátrica passará de cinco para dez leitos e terá uma UTI Obstétrica com 20 leitos. A Unidade Materno-Infantil possuirá 6 andares que ficarão prontos em 2010. Até esse mesmo ano, 3 hospitais de urgência e emergência serão entregues para desafogar a demanda pela capital

Deixe uma resposta

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.